Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Feliz aniversário, papa Francisco: 84 anos, 84 tweets

Jorge Mario Bergoglio celebra hoje 84 anos. Nascido a 17 de dezembro de 1936 em Buenos Aires, foi estudante de Química, provincial jesuíta e estudante de Teologia. Além da sua Argentina natal, passou pela Alemanha e por Espanha, foi arcebispo e cardeal, antes de ser eleito papa, a 13 de março de 2013. Daqui a 86 dias entrará no oitavo ano do pontificado.

No dia do seu aniversário, passamos em revista, através de 84 "tweets" um ano marcado pela sua terceira encíclica, “Fratelli tutti”, e pela pandemia, com uma Semana Santa e uma bênção “Urbi et orbi” fora do comum.

 

Dezembro, a ternura de Deus: Há um ano, o papa convidava à conversão, às portas do Natal, e agradecia as felicitações pelo aniversário natalício e pelos 50 anos de ordenação sacerdotal.




Janeiro: Francisco convidou a viver o novo ano como oportunidade para cuidar dos outros, muito antes de o mundo estar envolvido na pandemia. Recordou também a Mãe de Deus, a adoração dos magos, o Batismo de Jesus, a unidade dos cristãos e a leitura da Bíblia.




Fevereiro: Vida consagrada, tráfico de pessoas, doenças raras e o primeiro aniversário do Documento sobre a Fraternidade Humana.




Março: em plena Quaresma, o papa escreveu pela primeira vez sobre o coronavírus no dia 6. O mês terminaria com a bênção à cidade de Roma e ao mundo (“urbi et orbi”), evocando, antes, o Dia da Mulher.




Abril: a Semana Santa foi vivida, mais que nunca, na interioridade da casa e do coração. Na mente do papa estiveram as famílias em sofrimento.




Maio: a encíclica “Laudato si’” fez cinco anos, oportunidade para recordar o compromisso ecológico dos cristãos. Trabalhadores, artistas, enfermeiros, Nossa Senhora de Fátima, S. João Paulo II, a Europa.




Junho: Francisco insistiu na oração pelas vítimas da pandemia e pelas pessoas na primeira linha ao seu combate.




Julho: Francisco fez um forte chamamento à esperança, que se concretiza através da oração e na caridade.




Agosto: o mês começou com a grande explosão no porto de Beirute, e passaram 75 anos sobre o lançamento das bombas atómicas no Japão. O papa referiu-se também às patologias sociais que pandemia ampliou, assim como a Cabo Delgado, Moçambique.




Setembro: começou o Jubileu da Terra. Maria e a Cruz, caminhos para a vida.




Outubro: o mês da “Fratelli tutti” foi pontuado pelo apelo ao fim da pena de morte e da fome, a par da evocação do Beato Carlo Acutis.




Novembro: a recordação das vítimas do coronavírus pontuou o início do mês.




Dezembro: a luz abre as trevas, um mundo melhor pode emergir após a pandemia, também com a intercessão de S. José, padroeiro da Igreja.


 

Edição: Rui Jorge Martins
Conceito original: Vida Nueva
Imagem: Papa Francisco | D.R.
Publicado em 17.12.2020

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos