Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Saxofonista dá concerto ao longo de 24 horas da capela de S. Gonçalinho

A capela de S. Gonçalinho, em Aveiro, acolhe hoje, a partir das 12h00, o concerto do saxofonista holandês Henk Van Twillert, que tem entre os seus objetivos recolher fundos para os projetos humanitários da paróquia de Vera Cruz.

O músico, residente no bairro da Beira-Mar, vai interpretar, às horas certas, 24 programas, com a duração de cerca de 24 minutos, na iniciativa transmitida pela internet, resultante de parceria com a Mordomia de S. Gonçalinho.

Serão interpretadas peças de Bach, Beethoven, Mozart, Morricone, Piazzolla, Carlos Paredes, José Afonso, entre outros, da música de Natal às tradicionais portuguesas, «fechando com um momento surpresa», anuncia a Mordomia na sua página do Facebook.

O saxofonista de 61 anos vai estar na capela acompanhado com a equipa técnica que assegura a transmissão em direto, e, espera, do lado de fora, desde todo o mundo: «As pessoas do meu bairro e não só. Também do resto do país e da Holanda, de onde sou natural», afirmou ao “Público”.

Residente em Aveiro desde 2006 - «as pessoas abriram-me os seus braços, as suas casas e as suas janelas» -, Henk van Twillert casou-se dois anos depois com Laurinda.

Além de levar esperança às pessoas que assistem, a iniciativa vai promover o comércio do bairro, com a transmissão de conteúdos multimédia sobre a tradição das festas de S. Gonçalinho, a par de vídeos institucionais e de promoção do comércio local durante os intervalos das atuações.

As festas de S. Gonçalinho, que decorrem entre 7 a 11 de janeiro, não poderão contar com a habitual aglomeração de pessoas, quer para as celebrações religiosas, quer para o lançamento das cavacas do alto da capela.

«As pessoas terão a possibilidade de oferecer o valor de compra dos sacos de cavacas, cujo valor de custo será reencaminhado para o projeto Vera Vida, casa-abrigo para vítimas de violência doméstica, do Centro Social e Paroquial», explica responsável.


 

Rui Jorge Martins
Fonte: Público
Imagem: Henk Van Twillert | Adriano Miranda/Público
Publicado em 18.12.2020

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos