Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

“Revelar-te”: Cinema para conhecer entendimentos dos ciclos da vida

O Ciclo “Revelar-te”, que decorre de 15 a 19 de dezembro, em Almada, apresenta-se «como desafio à sensibilidade e curiosidade de todos perante a 7º arte», estando, como sempre desde o seu início, «aberto aos outros, aos não praticantes comuns do cinema e aos cinéfilos, aos de olhar distante e aos que cruzam o seu olhar com Cristo».

A 12.ª edição do Ciclo de Cinema Católico, que conta com o apoio do Município, adapta-se às «dificuldades resultantes das vicissitudes» causadas pelo Covid-19, «obviamente com os devidos cuidados de prevenção assegurados», refere um comunicado enviado ao Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

«Aberto a todos como convite. A encontrarmo-nos e a conhecermos outros entendimentos dos ciclos da vida. Com o cinema a dizê-los e questioná-los. A beleza como irmã subtil da verdade. Filmadas nos seus movimentos perante nós, para nós...», assinala a Organização, que promete «surpresas» durante a programação, que tem entrada gratuita.

As projeções, que têm lugar na Academia Almadense, iniciam-se no dia 15 com “Sol enganador”, de Nikita Mikhalov (1994), comentado pela advogada Maria Emília Costa André, às 21h15.

“Se Dio vuole”, de Edoardo Falcone (2015), é a proposta para dia 16, à mesma hora, com análise do P. Rui Gouveia, do Seminário de Almada, e na sexta-feira seguinte, igualmente às 21h15, é a vez de “Quo vadis, aida?”, da realizadora Jasmila Žbanić, comentado pelo P. Pedro Quintela.

No dia 18 haverá sessão dupla: “Nostalgia”, de Andrei Tarkowsky (1993), às 17h30, enquadrado por Jorge Almeida, da Associação Vale de Acor; e, pelas 21h15, “Vitalina Varela”, assinado por Pedro Costa (2009), que estará presente para comentar a película (sujeito a confirmação).

O cartaz encerra no domingo com “Momentos de glória”, de Hugh Hudson (1981), comentado por José Luís Themudo Barata, professor de Medicina, com início marcado para as 21h15.

Entre os responsáveis do Ciclo “Revelar-te” inclui-se o P. Pedro Quintela, pároco de Monte da Caparica, presidente da Associação Vale de Acor e capelão do estabelecimento prisional de Setúbal, entre outros serviços.



Imagem Cartaz | D.R.

 

Rui Jorge Martins
Imagem: "Vitalina Varela" | Pedro Costa | D.R.
Publicado em 07.12.2021

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos