Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Papa nomeia mulher distinguida com o Nobel da Física para Academia Pontifícia das Ciências

O papa Francisco nomeou hoje como «membro ordinário» da Academia Pontifícia das Ciências a professora canadiana Donna Theo Strickland, que em 2018 foi distinguida com o prémio Nobel da Física.

Nascida em 1959, obteve a licenciatura em Engenharia e doutorou-se em física, com especialização em ótica, disciplina que leciona na Universidade de Waterloo.

O Nobel da Física de 2018, igualmente atribuído francês Gérard Mourou, deveu-se à invenção, no ano de 1985, de um método para gerar os impulsos de laser mais curtos e intensos alguma vez criados pela humanidade.

Donna Strickland, que foi primeira mulher a ganhar o Nobel da Física em cinquenta e cinco anos e a terceira a terceira a recebê-lo na história do galardão, é membro da “The Optical Society”, de que foi vice-presidente e presidente, bem como da National Academy of Sciences, dos EUA.

A pesquisa no domínio do laser, que em 2018 também distinguiu com o Nobel o norte-americano Arthur Ashkin, permitiu produzir «instrumentos de precisão avançados que abrem a porta a áreas novas de investigação e uma multitude de aplicações médicas e industriais», justificou a Academia Sueca de Ciência.

No último dia de julho, o papa tinha nomeado, também como membro ordinário da Academia Pontifícia das Ciências, Susan Solomon, docente de Química da Atmosfera no Massachusetts Institute of Technology (MIT), que tem investigado as causas do buraco na camada de ozono antártica. A 30 de julho, passou a integrar a Academia o professor universitário de epidemiologia Chien-Jen Chen, que nasceu e leciona em Taiwan.

A instituição do Vaticano, «primeira academia exclusivamente científica do mundo», com origem que remonta a 1603 e da qual Galileu foi sócio, escolhe os seus membros «sem forma alguma de discriminação étnica ou religiosa, entre os mais eminentes cientistas e estudiosos das ciências matemáticas e experimentais de todo o mundo».


 

Rui Jorge Martins
Fonte: Sala de Imprensa da Santa Sé
Imagem: Donna Strickland | Reuters | D.R.
Publicado em 02.08.2021

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos