Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Papa Francisco recebeu jogadores da NBA para falar de justiça social

O papa recebeu hoje uma delegação de jogadores da NBA, a principal liga de basquetebol masculino do mundo, e responsáveis da National Basketball Players Association, sindicato que representa os atletas daquela associação.

Um representante de Francisco contactou o sindicato na semana passada, indicando que o papa gostaria de saber mais sobre as formas como jogadores chamaram recentemente atenção para questões como a justiça social e desigualdades económicas, e quais as ações neste sentido que preveem concretizar no futuro, revela a página da estação televisiva ESPN.

O sindicato concordou com a proposta, e rapidamente marcou um voo para este domingo, para tornar possível a audiência com o papa, que ficou marcada para as 10h45 (hora de Lisboa), no Vaticano.

No encontro participaram os jogadores Kyle Korver (Milwaukee Bucks), Sterling Brown (Houston Rockets), Marco Belinelli (San Antonio Spurs), Jonathan Isaac (ministro da J.U.M.P. Ministries Global Church e jogador dos Orlando Magic) e Anthony Tolliver (Memphis Grizzlies).

Os jogadores e o sindicato, em parceria com a NBA, usaram a cerimónia de abertura do campeonato, em Orlando, para chamar a atenção para a brutalidade de agentes da polícia, discriminação racial e outras questões.

As camisolas de alguns jogadores incluem mensagens relacionadas com a justiça social, e a NBA e o sindicato concordaram pintar a frase “Black Lives Matter” ao longo de uma das linhas do recinto de jogo. Muitos jogadores e treinadores ajoelharam-se durante o hino nacional dos EUA tocado antes dos desafios.

Kover e Brown jogaram juntos, a época passada, nos Milwaukee Bucks, equipa que optou por não jogar a seguir à morte de Jacob Blake, homem negro de 29 anos, no Wisconsin, às mãos da polícia.

Brown tem estado na vanguarda da promoção da justiça social e de reformas na polícia, depois de ter sido eletrocutado por agentes policiais, devido a uma transgressão de estacionamento, em Milwaukee.

De proveniências, histórias e culturas diferentes, os jogadores de basquetebol profissionais nos EUA estão a utilizar a grande plataforma de comunicação oferecida pela NBA para sublinhar os valores desportivos, que, naturalmente, excluem o racismo, sublinha o jornal "L'Osservatore Romano".



Imagem © L'Osservatore Romano

 

Rui Jorge Martins
Fontes: ESPN, NBC
Imagem: Sterling Brown | D.R.
Publicado em 23.11.2020

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos