Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Padre Albino Silva, «apóstolo da caridade» nascido em Portugal e falecido no Brasil, a caminho da beatificação

O papa Francisco autorizou hoje a Congregação para a Causa dos Santos a promulgar o decreto respeitante às virtudes heroicas do Servo de Deus Albino Alves da Cunha e Silva, sacerdote nascido a 22 de setembro de 1882 em Codessoso, ordenado padre na arquidiocese de Braga e falecido em Catanduva, Brasil, a 19 de setembro de 1973.

A vida do P. Albino é um exemplo de dedicação ao bem comum, concretizada nas significativas obras destinadas a toda a população que edificou, entre espaços de culto e instituições de saúde e educação, depois de ultrapassar perseguição, desconfiança e hostilidade, quer de autoridades civis, quer entre a comunidade católica.

Na sequência da implantação da república, a 5 de outubro de 1910, foi preso e condenado ao degredo em África. Fugindo para Tui, em Espanha, junto à fronteira com Portugal, alcançou Vigo, também na Galiza, aí embarcando rumo ao Brasil, onde chegou a 21 de setembro de 1912, com 30 anos, aportando ao Rio de Janeiro.

Ao serviço da Igreja passou por várias comunidades, até chegar a Catanduva, a 28 de abril de 1918, ali permanecendo até à morte, aos 91 anos, resistindo às reservas iniciais de parte da população, que não tardaram a desaparecer.

No segundo ano na cidade do estado de S. Paulo, iniciou as obras da igreja matriz. Em 1926 inaugurou a Santa Casa da Misericórdia, hoje Hospital Padre Albino. Seguiu-se a maternidade, um pavilhão infantil e, em 1976, nos 50 anos da instituição, inaugurou um bloco de seis andares. Antes, em 1929, abre a sua segunda obra, um lar para idosos.



«Impressiona, na verdade, o seu amor aos homens que, por certo, espelhava o amor que tinha a Deus. Deus ocupava o primeiro lugar. Os “milagres” iam acontecendo com naturalidade e hoje impressionam quem toma consciência da obra realizada»



O P. Albino esteve também envolvido na criação do Colégio Comercial Catanduva, Faculdade de Administração de Empresas, Faculdade de Educação Física, Casa da Criança "Sinharinha Netto", Vila São Vicente de Paulo, Lar Ortega-Josué, Ginásio Dom Lafayette, Seminário "César De Bus" e Santuário Nossa Senhora Aparecida.

Na sessão solene de encerramento do processo diocesano para a beatificação do servo de Deus, realizada em 2014 na catedral de Catanduva, o arcebispo de Braga vincou que o novo Venerável nascido no concelho de Celorico de Basto é mais do que «um simples filantropo ou alguém com a capacidade motivadora das pessoas para causas marcadas pela preocupação do bem comum».

A «explicação profunda das obras realizadas só se encontra na entrega incondicional a Deus e no disponibilizar-se para fazer o que Ele sugere. Os projetos eram seus mas vinham de uma vida de interioridade e oração que não permitia que nada nem ninguém o detivesse», salientou D. Jorge Ortiga.

O prelado salientou como «impressiona, na verdade, o seu amor aos homens que, por certo, espelhava o amor que tinha a Deus. Deus ocupava o primeiro lugar. Os “milagres” iam acontecendo com naturalidade e hoje impressionam quem toma consciência da obra realizada».

«A arquidiocese de Braga, terra da sua naturalidade, exulta pela alegria de o ter tido como membro do seu presbitério. Preparou-se nos nossos Seminários, trabalhou como pároco nas nossas comunidades e agoralouvamos o Senhor pela sua vida e pedimos a Deus que a sua santidade seja reconhecida. A nossa história de muitos séculos sente-se rejuvenescer com este fruto que se tornou semente em terras distantes», concluiu D. Jorge Ortiga.

Para o P. Albino ser declarado beato, deve aguardar-se pelo reconhecimento de um milagre atribuído à sua intercessão.


 

Rui Jorge Martins
Fontes: Sala de Imprensa da Santa Sé, Postulazione delle Cause dei Santi, Arquidiocese de Braga
Imagem: P. Albino Silva
Publicado em 20.02.2021

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos