Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Cinema: Alunos de EMRC recriam a «dura visita» de S. Paulo ao areópago de Atenas

A «dura visita» do “apóstolo dos gentios”, a um universo espiritual e cultural distinto da comunidade de origem do cristianismo, para dar a conhecer Jesus Cristo, é reinterpretada no filme Desiderato Deo – Paulo regressa ao areópago de Atenas”.

O trabalho, de aproximadamente cinco minutos, foi produzido por alunos do 12.º ano da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica, em parceria com estudantes de Multimédia, do Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha, sob a coordenação dos professores Paulo Teixeira Calhau e Luís Silva.

«“Quem somos?”, “donde vimos?”, “para onde vamos?” são interrogações omnipresentes, ainda que implicitamente, nesta curta-metragem, que começa na Atenas dos tempos de Jesus Cristo e vem até às “Atenas”’ do pós-Revolução Francesa», refere uma nota enviada ao Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

A partir do livro bíblico dos Atos dos Apóstolos (17,16-33), o filme evoca «um desejado Deus (“Desiderato Deo”) não apenas desconhecido (“Ignoto Deo”), mas, tantas vezes, rejeitado» como resposta às «maiores inquietações da humanidade».

«Como então, na nova Atenas de hoje, a voz de Paulo pretende encontrar e construir pontes com o desejo profundo de Deus a quem os atenienses dedicam um altar (ao Deus desconhecido – “ignoto Deo”), mas a sua palavra resvala na indiferença dos seus interlocutores», refere o texto.

«Filme inquietante, porque fala da inquietação humana», “Desiderato Deo” sugere «a força da simbologia do mar, da crisálida e da borboleta» com o propósito de despertar o espetador «para a densidade do mistério que nunca se esgota e permanece esquivo a toda a limitação».

Esta curta constitui a mais recente produção da equipa que realizou os premiados filmes "Emilagrando", "Noé, acque di Dio" e "David, um amor demasiado humano".









 

Rui Jorge Martins
Fonte: Comissão Diocesana de Cultura de Aveiro
Imagem: "Desiderato Deo" | D.R.
Publicado em 13.07.2020

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos