Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Natal em Aleppo: Da escuridão à luz

Natal em Aleppo: Da escuridão à luz

Imagem Aleppo, Síria | D.R.

«O regresso da eletricidade durante 13 a 14 horas por dia, a par do fornecimento constante de água, são os sinais mais importantes do renascimento. Agora é possível voltar a ver em alguns pontos uma cidade limpa e estradas iluminadas com painéis solares. Da escuridão à luz.»

«É uma sensação nova» a que é relatada à agência AsiaNews pelo vigário apostólico de Aleppo, o bispo Georges Abou Khazen. Um ano após o fim da batalha pela cidade síria «vive-se um clima de maior esperança» e «há também muito mais segurança». Tudo isto, acrescenta, «induz um otimismo moderado para que se alcance uma solução que envolva todo o país».

Uma paz estável e duradoura, a luta contra o desemprego, fenómeno que trava a lenta retoma, e a reunificação das muitas famílias dispersadas pela guerra são os desejos que animam a população cristã de Aleppo nestas semanas de Advento que preparam o Natal.

A migração continua a ser um problema, até porque partiram sobretudo os jovens e o seu regresso é uma prioridade para recomeçar a cidade. Entretanto a Igreja local desencadeou ou apoia com fundos específicos projetos de micro-empresas: «Agora o nosso desafio é passar do subsídio à autossuficiência», explica D. Khazen. Daí a dotação de verbas para a abertura de pastelarias, barbearias, carpintarias, empresas de artesãos, ferrarias, porque «é das pequenas atividades de cada dia que é preciso começar de novo».

O trabalho de remoção dos escombros prossegue, as estradas estão mais limpas, aumentou o trânsito, reabriram algumas oficinas. «Algumas coisas estão a mexer, mesmo se muita gente continua sem trabalho e são muitíssimas as crianças órfãs de guerra ou abandonadas que descobrimos nos meses a seguir à unificação da cidade.»



Um município dirigido por uma maioria muçulmana quis colocar estandartes e símbolos da solenidade cristã. Respira-se um ambiente diferente



Um dos grandes obstáculos à retomada de Aleppo é o desemprego: «Têm de ser reparadas as máquinas roubadas ou traficadas das empresas nos anos de guerra, devem ser organizadas as habitações para permitir o regresso dos deslocados», insiste o prelado.

A Igreja local participa na reconstrução dos edifícios, apoia as pequenas empresas e prossegue a distribuição de pacotes alimentares. «Quase todas as famílias confiam nas nossas ajudas: trata-se de cerca de 10 500 núcleos cristãos de todas as confissões. E depois há a assistência sanitária e a distribuição de medicamentos, também esta uma prioridade no contexto da desvalorização da moeda local. O ordenado médio de um trabalhador, ainda que seja o mesmo, já deixou de ser suficiente».

Em vista do Natal não faltam, em Aleppo como noutras cidades sírias, estradas decoradas de festa, igrejas embelezadas com presépios e animações promovidas pelos jovens. Um município dirigido por uma maioria muçulmana quis colocar estandartes e símbolos da solenidade cristã. Respira-se um ambiente diferente.

O pensamento vai, naturalmente, para as crianças, «futuro e esperança» do país: «Como Igreja preparámos presentes para distribuir, juntamente com uma roupa para a ocasião que possa servir para todo o inverno. A isto acrescentam-se os almoços de grupo no dia de Natal e seguintes; uma oportunidade para estar juntos, fazer gesta, com cantos e danças».

«Mas para além da festa há o empenho para que possam frequentar a escola: hoje pagamos por inteiro a mensalidade de 3200 estudantes, deixando nas caixas dos institutos, na maioria privados, até 150 dólares por ano, distribuindo também livros e cadernos aos mais pobres e aos mais meritórios», conclui D. Khazen.



 

In L'Osservatore Romano, 22.12.2017
Trad.: SNPC
Publicado em 21.12.2017

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos