Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

«Tenho muito medo de voltar aos caminhos do mal»: Uma reclusa corresponde-se com o “seu” bispo

«O tempo passado na prisão não é vazio e inútil, se o coração se abre ao Senhor para começar com Ele um diálogo constante, não tanto de palavras, mas de sentimentos interiores: a certeza do seu amor que nunca falha, afugenta todo o temor e infunde força e coragem.» Fala diretamente aos reclusos o arcebispo de Turim, D. Cesare Nosiglia, e escolhe uma mulher em particular para falar da situação da prisão.

A sua reflexão chega depois de a mulher ter dirigido uma carta, a semana passada, ao semanário da arquidiocese italiana. «Gostaria de agradecer à redação e a todos aqueles que se recordam de nós, detidos, como pessoas, e pensam em nós com humanidade», escreveu.

«Li a carta que D. Cesare Nosiglia, através do vosso jornal, quis enviar-nos, e peço-vos que lhe levem o meu agradecimento pelas palavras de esperança que nos deu. Faltou-nos a missa de Natal por ele presidida, que me crismou, aqui na prisão em 2017, porque é um homem próximo das pessoas comuns: isto, para mim, é importantíssimo, porque nos faz sentir menos sós, dá força às pessoas que estão a perder o trabalho, aos últimos deixados ao frio, aos idosos sós dá aquele afeto de quem uma sociedade demasiado egoísta muitas vezes esquece a existência».

A missiva estava contida no apelo “Abona um detido”, a que responderam 60 leitores do semanário, permitindo ao jornal entrar a cada semana em outras tantas secções da prisão.



«Tudo isto me enche os dias e o coração, porque me sinto uma pessoa melhor servindo o próximo. Recordo os ensinamentos dos Salesianos, quando ia ao seu oratório: dirigir a minha oração a Deus ajuda-me, reforça-me e não me faz sentir só»



«Aqui na prisão, 2020 foi um ano devastador», escreveu a mulher. «Num lugar já fechado e apertado para o corpo e para a alma, o tempo tornou-se ainda mais longo e pesado. Só graças aos capelães conseguimos manter viva a esperança e decidimos evitar revoltas estéreis e lamúrias, e respeitarmo-nos como pessoas.»

No número de Natal do semanário, o arcebispo tinha redigido uma mensagem às pessoas detidas, e depois decidiu continuar o diálogo, respondendo à mulher.

«Na minha carta, convidei-a a pensar no seu futuro com serenidade, porque o Espírito Santo que recebeu no sacramento do Crisma que lhe administrei a sustentará no seu caminho, e aconselhá-la-á as escolhas acertadas a tomar para vencer o mal com o bem, e nunca perder a confiança em si mesma, porque o seu amor afugenta todo o temor.»

Palavras de esperança que procuram iluminar a consciência que a mulher detida tem das suas potencialidades e fraquezas: «Tenho muito medo de voltar aos “caminhos do mal”, e estou a dar o meu melhor para voltar a ser uma mulher que gosta de si mesma e não se desperdice».

«Infelizmente, a prisão é um ambiente duro, e pesa-me muito estar longe dos meus afetos, mesmo se a solidariedade entre alguns de nós não falte e nos une. Mas o futuro está mais cheio de incertezas do que de bons auspícios, especialmente para quem, como eu, teme a exclusão de uma possível reinserção, uma vez cumprida a minha pena», declara.

Do “lado de fora” vive-se uma crise assustadora, «mas não me faço “matar” pela vitimização, antes, combato-a: com o trabalho de limpeza, com o estudo no polo universitário para os detidos, ainda que com dificuldade, porque por agora está reservado aos reclusos masculinos, e com o voluntariado na seção especial onde estão as mães com crianças com menos de seis anos».

«Tudo isto me enche os dias e o coração, porque me sinto uma pessoa melhor servindo o próximo. Recordo os ensinamentos dos Salesianos, quando ia ao seu oratório: dirigir a minha oração a Deus ajuda-me, reforça-me e não me faz sentir só.»


 

Marina Lomunno
In Avvenire
Trad.: Rui Jorge Martins
Imagem: MartinFredy/Bigstock.com
Publicado em 29.01.2021

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos