Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

"Obras Completas de Santa Teresa de Jesus" são «clássico indiscutível» que merece «visibilidade cultural»

Imagem Capa (det.) | D.R.

"Obras Completas de Santa Teresa de Jesus" são «clássico indiscutível» que merece «visibilidade cultural»

José Tolentino Mendonça considera que as "Obras Completas de Santa Teresa de Jesus", das Edições Carmelo, constituem «um acontecimento, um dos mais relevantes da safra portuguesa de 2015».

Na crónica publicada a 17 de outubro no semanário "Expresso", o biblista defende que a edição, com mais de duas mil páginas e proposta a um «preço económico», deve conquistar «a visibilidade cultural que merece».

Teresa de Ahumada, nascida há 500 anos, a 28 de março de 1515, em Ávila, atual Espanha, e que tomou na religião e na escrita o nome de Teresa de Jesus, rompeu «com a macilenta literatura que então vigorava, introduzindo uma escuta nova que transformaria o seu tempo num imprevisto século de ouro».

«E pensar que ela realiza isso em total desapego, indiferente pelo destino de si própria, volatilizada dos círculos mundanos e dos favores, maçada continuamente por uma saúde de cacos, prendendo-se aos papéis e aos deveres da escrivaninha com a mesma relutância com que a carne se deixa agarrar ao cilício», sublinha.

A religiosa, prossegue o P. Tolentino Mendonça, distinguiu-se pela «indiscutível agudeza em incomuns transportes de alma e pensamento, mergulhada nas coisas que Deus só revela na solidão mais desamparada, e mantendo-se ao mesmo tempo à tona, com um sentido prático e de oportunidade, tagarelando, sendo feliz numa vida humilde e monótona, conspirando, deleitando-se, movendo mundos e fundos apenas com o seu humor que, não raro, acertava e doía mais que a ponta de uma agulha».

«Teresa de Jesus é um clássico indiscutível, mestra das tramas espirituais e dos seus desenvolvimentos, certamente, mas também, e como poucos, mestra da língua, da literatura e do conhecimento», que nestas "Obras Completas" são realçadas pelo «labor invulgar» dos tradutores, o P. Agostinho dos Reis Leal e as Irmãs Carmelitas Descalças do Carmelo de São José, de Fátima.

A 5.ª edição desta coleção reúne os escritos "Livro da Vida", "Caminho de Perfeição", "As Moradas", "Fundações", "Contas de Consciência", "Conceitos de Amor de Deus", "Exclamações da Alma a Deus", "Constituições", "Modos de Visitar os Conventos", "Poesias" (31), "Certame," "Resposta a um Desafio" e "Cartas" (486).

A Alêtheia também se associa ao quinto centenário do nascimento com o lançamento, este mês, dos "Poemas de Santa Teresa de Jesus (1515-1582) (176 pp, 10 €), edição bilingue com prefácio do padre carmelita Jeremias Carlos Vechina.

Na próxima quarta-feira é exibido em Madrid o filme "Teresa", coproduzido pela TVE e Cometa TV, que apresenta a figura da santa através do olhar de uma jovem da atualidade, que lê o "Livro da Vida".

A película, apresentada a 24 de setembro no Festival de Cinema de San Sebastián e em Ávila a 12 de outubro, é realizada por Jorge Dorado e tem como protagonista Marian Álvarez, distinguida em 2014 com o Prémio Goya, um dos mais importantes do panorama cinematográfico espanhol.

 

Rui Jorge Martins
Publicado em 24.10.2015

 

Título: Obras Completas de Santa Teresa de Jesus
Autora: Santa Teresa de Jesus
Editora: Edições Carmelo
Páginas: 2016
Preço: 30,00 €

 

 
Imagem Capa | D.R.
Teresa distinguiu-se pela «indiscutível agudeza em incomuns transportes de alma e pensamento, mergulhada nas coisas que Deus só revela na solidão mais desamparada, e mantendo-se ao mesmo tempo à tona, com um sentido prático e de oportunidade, tagarelando, sendo feliz numa vida humilde e monótona»
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos