Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Curso “Filosofia, Literatura, Espiritualidade” quer pôr pessoas a ler e pensar

«Pôr as pessoas a ler» e a «pensar» são dois dos propósitos do curso “Filosofia, Literatura, Espiritualidade” que a Capela do Rato, em Lisboa, inicia a 21 de janeiro, e que será encerrado pelo arcebispo D. José Tolentino Mendonça, anterior capelão da comunidade e atual bibliotecário e arquivista do Vaticano.

Dietrich Bonhöffer, J.M. Coetzee, papa Francisco, Teolinda Gersão, Jean-Paul Sartre, Saint-Exupéry, Maria Gabriela Llansol, Etty Hillesum, Daniel Faria, Franz Kafka, James Joyce, Simone Weil, Shusako Endo e Marguerite Yourcenar são os autores “convocados”.

«Quem vai apresentar as obras são professores universitários, com trabalho ligado a determinados autores e filósofos e que procuram tratá-los de uma forma acessível», explica a coordenadora científica do ciclo, Luísa Ribeiro Ferreira.

Em entrevista publicada na edição mais recente do Jornal de Letras, a professora catedrática aposentada da Faculdade de Letras de Lisboa recorda que a iniciativa nasceu há quatro anos, com o tema “Os filósofos também falam de Deus”, de Platão a Simone Weil e Paul Ricoeur.

«Houve uma adesão enorme», 200 pessoas, afirmou, acrescentando que sentiu «um grande interesse» e notando que «o público é muito diversificado»: «Muita gente nem sequer tinha a ver com a Capela do Rato. E foram passando a palavra».

No ano seguinte foi promovido um curso sobre as grandes correntes da Ética ocidental e em 2018 «a Filosofia e a Literatura cruzaram-se com a análise de obras que podiam ser perspetivadas das duas formas».

«Embora as inscrições ainda não estejam fechadas, curiosamente vamos ter mais jovens», destaca Luísa Ribeiro Ferreira, que procura escolher conferencistas com capacidade para «motivar para as leituras, com rigor, mas sem usar uma linguagem hermética».

«A única coisa que lhes digo sempre é que sejam claros, seguindo Ortega y Gasset, para quem a clareza era a cortesia do filósofo», conclui.

 

21 de janeiro
Dietrich Bonhöffer
“Cartas e escritos da prisão”
Luísa Ribeiro Ferreira

28 de janeiro
J.M. Coetzee
“As vidas dos animais”
Manuel João Pires

4 de fevereiro
Papa Francisco
“Laudato si’”
Manuela Silva

11 de fevereiro
Teolinda Gersão
“Silêncio”
Isabel Rocheta

18 de fevereiro
Jean-Paul Sartre
"Huis clos"
Isabel Matos Dias Caldeira Cabral

25 de fevereiro
Saint-Exupéry
“O principezinho”
Helena Buescu

11 de março
Maria Gabriela Llansol
“Os cantores de leitura”
João Barrento

18 de março
Etty Hillesum
“Diários”
Maria Filomena Molder

25 de março
Daniel Faria
“Poesia”
Maria Teresa Dias Furtado

1 de abril
Franz Kafka
“A metamorfose”
José Pedro Serra

8 de abril
James Joyce
“Ulisses”
Carlos João Correia

15 de abril
Simone Weil
“A gravidade e a graça”
Fernanda Henriques

22 de abril
Shusako Endo
“O silêncio”
P. Adelino Ascenso

29 de abril
Marguerite Yourcenar
“Memórias de Adriano”
P. António Martins

 

As sessões realizam-se das 18h15 às 20h00, na capela do Rato. A inscrição pode ser feita no final da missa dominical das 11h30, ou por correio eletrónico: capeladorato@gmail.com. O custo de 30 € por pessoa «destina-se a custear as despesas inerentes ao funcionamento do curso».

A data do encontro com D. José Tolentino Mendonça, que contará a sua «experiência na Biblioteca Apostólica do Vaticano”, será anunciada posteriormente.



Imagem Cartaz | D.R.

 

Rui Jorge Martins
Imagem: James Joyce | D.R.
Publicado em 05.01.2019

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos