Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Cultura está a abrir caminho para mais mulheres em lugares de liderança na Igreja

«A necessidade de uma maior presença das mulheres em lugares diretivos nos organismos da Santa Sé» foi um dos temas principais debatidos na mais recente reunião do Conselho de Cardeais que ajuda o papa no governo da Igreja, revelou o diretor interino da Sala de Imprensa da Santa Sé.

Referindo-se ao encontro que decorreu entre 8 e 10 de abril, no Vaticano, Alessandro Gisotti frisou que «no campo da cultura isso acontece já hoje, com uma excelente diretora dos Museus do Vaticano, que é uma mulher, Barbara Jatta».

O responsável referiu-se também à nomeação por parte do papa Francisco, nesta quarta-feira, de outra mulher, Amalia D’Alsacio, para chefe de gabinete na Biblioteca Apostólica Vaticana, dirigida pelo arcebispo D. José Tolentino Mendonça.

Em Portugal, igualmente no âmbito da cultura, o Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja, organismo pertencente à Conferência Episcopal Portuguesa, é dirigido desde o início da década por Sandra Costa Saldanha. Mais recentemente, em 2014, ainda que noutra área, Eugénia Quaresma foi nomeada diretora do Secretariado Nacional da Mobilidade Humana, que abrange as migrações, pastoral dos ciganos, apostolado do mar e pastoral do turismo.

Embora não se enquadre no âmbito de lideranças, o Conselho Pontifício da Cultura, do Vaticano, tem na sua estrutura permanente, desde 2016, a “Consulta Feminina”, quer para dar voz aos múltiplos contextos da vida das mulheres, quer para apoiar, também criticamente, as atividades do organismo.

Alessandro Gisotti lembrou que «não é a primeira vez» que se fala dos papéis femininos da Igreja no interior do Conselho de Cardeais, agora composto por seis membros, sublinhando que «agora pode dizer-se que se fala com mais força, que o aprofundamento promovido» pelo órgão de consulta «é ainda mais forte».

O debate sobre o papel das mulheres na Igreja tem estado também em foco em Portugal, com a realização, esta quarta-feira, da conferência “O diaconado feminino – Uma questão em aberto”, sessão que incluiu a apresentação do livro “Mulheres diáconos – Passado – Presente - Futuro” (Paulinas Editora).

Durante a reunião foram igualmente decididos os passos a cumprir relativamente à nova constituição apostólica sobre a cúria romana, redigida pelos cardeais com a contribuição de outros organismos do Vaticano, mas não foi estabelecida uma data para a sua publicação.

Com efeito, o documento será enviado para consulta, aberta a sugestões, aos presidentes das conferências episcopais nacionais, aos sínodos das Igrejas Orientais, aos dicastérios da cúria romana, às conferências dos superiores e superioras maiores e a algumas universidades pontifícias.


 

Rui Jorge Martins
Fonte: Vatican Insider
Imagem: Barbara Jatta | D.R.
Publicado em 11.04.2019

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos