Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Conventos de Lisboa abrem portas para visitas guiadas e livres

«O que têm em comum a Assembleia da República, o Museu Nacional de Arte Antiga, a Cúria Patriarcal ou os Armazéns do Chiado? Todos já foram conventos ou mosteiros. Lisboa é pontuada por edifícios que outrora foram casas de comunidades religiosas, cada uma com os seus fins – a oração, o acolhimento, a educação –, e que hoje cumprem propósitos bem diferentes.»

A iniciativa “Open Conventos”, que decorre de 23 a 25 de maio, organizada pelo Departamento de Turismo do patriarcado de Lisboa, convida o público a conhecer gratuitamente «os lugares e a memória desses edifícios», com a orientação de especialistas ou em regime de visita livre.

O primeiro itinerário, pelo bairro da Madragoa, começa na sexta-feira, às 10h00, guiado por Hélia Silva, e contempla o convento de Nossa Senhora da Soledade (Convento das Trinas / Instituto Hidrográfico), mosteiro de Nossa Senhora da Nazaré de Lisboa (Convento das Bernardas / Museu da Marioneta) e mosteiro de Santa Brígida (ISEG).

“Os conventos da Pampulha” é a proposta para as 14h15, com Augisto Moutinho Borges, num percurso que passa pelos conventos de S. Francisco de Paula (Igreja de São Francisco de Paula), S. João de Deus (Convento da Pampulha / Centro Clínico da GNR), Santo Alberto (Capela das Albertas / Museu Nacional de Arte Antiga) e Nossa Senhora dos Remédios (Convento dos Marianos / Igreja Evangélica Lusitana).

No mesmo dia estão disponíveis visitas guiadas por Sofia Rodrigues e Sandra Costa Saldanha ao convento de Nossa Senhora do Bom Sucesso (Colégio de Nossa Senhora do Bom Sucesso (10h00 e 18h00), ao mosteiro de São Bento da Saúde (Assembleia da República) (10h00 e 15h00) e ao convento de Nossa Senhora de Jesus (Academia das Ciências e Museu Geológico), guiada pelo P. António Boto e Hélia Silva

Também no sábado, das 10h00 às 18h00, há visitas livres (exceto nos horários das celebrações litúrgicas) nos mosteiros de Nossa Senhora da Nazaré de Lisboa (convento das Bernardas), Santíssimo Sacramento de Lisboa (igreja de Santa Catarina) e S. Vicente de Fora.

Estão também abertos os conventos de S. Francisco de Paula (igreja de São Francisco de Paula), Nossa Senhora de Jesus (igreja das Mercês), Nossa Senhora da Conceição dos Cardaes, S. Pedro de Alcântara, Nossa Senhora da Graça (igreja da Graça) e Madre de Deus (museu do azulejo), bem como na casa professa de S. Roque (igreja e museu de São Roque)

No sábado, 25 de maio, Pedro Rocha orienta, a partir das 10h00, o itinerário pelos conventos do Bairro Alto, com visitas ao mosteiro do Santíssimo Sacramento de Lisboa (igreja de Santa Catarina), casa professa de S. Roque (museu de São Roque), convento de S. Pedro de Alcântara e convento de Nossa Senhora da Conceição dos Cardaes.

À mesma hora começa o itinerário pelos conventos do Chiado, conduzido por Raquel Henriques da Silva, que prevê paragens nos conventos da Santíssima Trindade – exterior (Cervejaria Trindade), Nossa Senhora do Carmo (museu arqueológico do Carmo e quartel do Carmo), Espírito Santo – exterior (Armazéns do Chiado) e  S. Francisco da Cidade (quarteirão da Academia de Belas Artes).

Os conventos de Sant’Ana estão no centro do itinerário marcado para as 15h00, com Ricardo Máximo, e passagem pelo colégio de Santo Antão-o-Novo (hospital de São José), bem como pelos conventos de Nossa Senhora da Encarnação e de S. Domingos (igreja de S. Domingos).

Igualmente no sábado realizam-se, às 10h00, visitas guiadas ao mosteiro de S. Vicente de Fora (P. Bruno Machado) e convento de S. Francisco da Cidade (Fernando António Baptista Pereira).

Às 10h00 e 15h00 estão disponíveis para visita guiada os conventos de Nossa Senhora da Conceição do Monte Olivete – Convento do Grilo Isabel Guedes), Santos-o-Novo (Paulo Santos Costa), Madre de Deus (museu do azulejo) (Dora Fernandes), S. Pedro de Alcântara (Ricardo Máximo) e casa professa de S. Roque (museu de São Roque) (João Simões).

Às 15h00 é possível ainda ser guiado pelos convento de Nossa Senhora da Graça (Margarida Elias) e às 17h00 pelo convento de Nossa Senhora do Bom Sucesso (colégio de Nossa Senhora do Bom Sucesso) (Raquel Henriques da Silva).

Em regime de visita livre (10h00-18h00) podem ser (re)descobertos os mosteiros de Nossa Senhora da Nazaré de Lisboa (Convento das Bernardas), do Santíssimo Sacramento de Lisboa (igreja de Santa Catarina) e S. Vicente de Fora.

No mesmo horário abrem as portas os conventos de S. Francisco de Paula (igreja de São Francisco de Paula), Nossa Senhora de Jesus (igreja das Mercês), Nossa Senhora da Conceição dos Cardaes, S. Pedro de Alcântara e Madre de Deus (museu do azulejo), a par da casa professa de S. Roque (igreja e museu de S. Roque).

A abertura do Open Conventos ocorre a 23 de maio, na igreja de S. Vicente de Fora, às 18h00, com um concerto de órgão, por Sérgio Silva, e meia depois realiza-se o painel “O que fazer com os Conventos de Lisboa?”.

Participam Catarina Vaz Pinto, vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Lisboa, Raquel Henriques da Silva, da Universidade Nova de Lisboa, P. António Pedro Boto, da Direção Cultural do Patriarcado de Lisboa, Margarida Montenegro, diretora da Cultura da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e João Carlos Santos, subdiretor-geral da Direção Geral do Património Cultural.

A participação nos itinerários e visitas guiadas está sujeita a inscrição prévia, e só se realiza com um mínimo de 10 participantes e máximo de 30. As marcações e pedidos de informação devem ser dirigidas ao Serviço de Públicos e Desenvolvimento Cultural da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, através dos telefones 213 240 869 / 67 / 87.


 

Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos