Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Arcebispo de Braga lança debates Nova Ágora e pergunta se Portugal é capaz de erradicar a corrupção

«Sobre a corrupção, que muitas vezes envolve o poder, temos de nos perguntar: seremos capazes de erradicar este flagelo?», questionou hoje o arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, durante o lançamento da quarta edição das conferências Nova Ágora.

“Olhares sobre o poder e corrupção" é o tema da primeira sessão, marcada para 22 de março, que contará com a intervenção de Joana Marques Vidal, procuradora-geral da República de 2012 a 2018, e atualmente procuradora-geral adjunta no Tribunal Constitucional, revela a página da Arquidiocese de Braga.

No encontro, que decorre em Guimarães, no Paço dos Duques, participam também Luís de Sousa, subdirector e investigador auxiliar no Instituto de Ciências Sociais (ICS-ULisboa), e Paulo de Morais, professor universitário e presidente da “Frente Cívica”.

Os populismos, que segundo D. Jorge Ortiga, «determinam orientações políticas em todo o planeta», são o assunto em discussão uma semana depois, 29 de março, com Paulo Rangel, deputado ao Parlamento Europeu e vice-presidente do Partido Popular Europeu.

José Filipe Pinto, professor catedrático da Universidade Lusófona, e Felipe Pathé Duarte, docente e investigador universitário e consultor, completam o painel dos convidados do encontro, que se realiza na Casa das Artes, em Famalicão.

António Vitorino, diretor-geral da Organização Internacional para as Migrações, Pedro Calado, alto-comissário para as Migrações, e José Luís Carneiro, secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, são os protagonistas do encontro sobre as migrações, que encerra este ciclo de «olhares», a 5 de abril, em Braga, no Espaço Vita.

«Vemos a Nova Ágora como um momento de encontro e partilha com outras pessoas. Cada vez mais faz sentido esta dinâmica, até porque a dimensão religiosa já não é a única a dar sentido à vida das pessoas, e temos de respeitar isso», afirmou o coordenador da iniciativa e referente da Pastoral da Cultura da arquidiocese de Braga, P. Eduardo Duque.

As conferências, que estão integradas no programa cultural da Semana Santa de Braga, começam às 21h00 e têm entrada gratuita, mas estão sujeitas a inscrição.


 

Rui Jorge Martins
Fonte: Arquidiocese de Braga
Imagem: 1STunningArt/Bigstock.com
Publicado em 04.03.2019

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos