Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Deus faz muito com o pouco que lhe damos

«Seria belo que todos os dias nos perguntássemos: “Hoje, o que levo a Jesus?” Ele pode fazer muito com uma nossa oração, com um nosso gesto de caridade pelos outros, até com uma nossa miséria entregue à sua misericórdia», porque «Deus gosta de agir assim: faz coisas grandes a partir das pequenas, gratuitas», afirmou hoje o papa.

Acompanhadas pela denúncia da «tragédia da fome, que atinge em particular os mais pequenos», as palavras de Francisco, proferidas hoje no Vaticano, antes da oração do Ângelus, basearam-se no Evangelho proclamado nas missas deste domingo (João 6, 1-15), que relatam a transformação de cinco pães e dois peixes, feita por Jesus, em alimento mais que suficiente para saciar milhares de pessoas.

«A lógica do dom é muito diferente da nossa. Nós procuramos acumular e aumentar o que temos; Jesus, pelo contrário, pede que dêmos, que diminuamos. Nós gostamos de somar, agradam-nos as adições; a Jesus agradam as subtrações, o tirar algo para o dar aos outros. Nós queremos multiplicar por nós; Jesus aprecia quando dividimos com os outros, quando partilhamos», apontou.

Os verbos usados pelos Evangelhos ao referir este episódio são «partir», «dar», «distribuir», porque «o verdadeiro milagre» não consiste «na multiplicação que produz mérito e poder, mas a divisão, a partilha, que acrescenta amor e permite a Deus realizar prodígios», observou o papa.



«Coragem, dá o pouco que tens, os teus talentos e os teus bens, coloca-os à disposição de Jesus e dos irmãos. Não temas, nada se perderá, porque, se partilhares, Deus multiplica. Expulsa a falsa modéstia de te sentires insuficiente, antes confia. Acredita no amor, no poder do serviço, na força da gratuidade»



Hoje, «a multiplicação dos bens não resolve os problemas sem uma justa partilha», frisou Francisco, que ecoou a estimativa de que a cada dia morrem no mundo «cerca de sete mil crianças abaixo dos cinco anos por motivos ligados à malnutrição. Não têm aquilo que é necessário para viver».

«Perante escândalos como estes, Jesus dirige também a nós um convite, um convite simples àquele que provavelmente recebeu o rapaz do Evangelho [que ofereceu os cinco pães e dois peixes que depois foram distribuídos, aos milhares, pela multidão], e no qual todos nós nos podemos rever: “Coragem, dá o pouco que tens, os teus talentos e os teus bens, coloca-os à disposição de Jesus e dos irmãos. Não temas, nada se perderá, porque, se partilhares, Deus multiplica. Expulsa a falsa modéstia de te sentires insuficiente, antes confia. Acredita no amor, no poder do serviço, na força da gratuidade”»

Após a oração do Ângelus, o papa pediu aos presentes na praça de S. Pedro um aplauso para «os rostos mais belos da Igreja», avós e idosos, a quem é dedicado hoje o primeiro dia mundial, por iniciativa de Francisco, tendo pedido aos fiéis para que jovens e pessoas mais velhas se encontrassem e conversassem.

«Peço ao Senhor que esta festa nos ajude a nós, que estamos mais avançados nos anos, a responder ao seu chamamento nesta estação da vida, e mostre à sociedade o valor da presença dos avós e dos idosos, sobretudo nesta cultura do descartável», assinalou, retomando as palavras que escreveu para a homilia da missa celebrada esta manhã, na basílica de S. Pedro, presidida pelo arcebispo D. Rino Fisichella.

Francisco pediu solidariedade para as populações afetadas pelas chuvas torrenciais na China, que causaram dezenas de mortos, e lembrou o início dos Jogos Olímpicos, em Tóquio, tendo pedido orações pelos atletas e organizadores, na esperança de que as Olimpíadas «sejam um sinal de esperança, um sinal de fraternidade universal», no espírito do «saudável espírito de competição».




 

Rui Jorge Martins
Fonte (texto e imagem): Sala de Imprensa da Santa Sé
Publicado em 25.07.2021

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos