Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Voltai-vos para a luz, porque a luz já está aqui: Meditação sobre o Evangelho do 1.º Domingo da Quaresma

Imagem © Zoltan Vancso

Voltai-vos para a luz, porque a luz já está aqui: Meditação sobre o Evangelho do 1.º Domingo da Quaresma

«Naquele tempo, o Espírito Santo impeliu Jesus para o deserto. Jesus esteve no deserto quarenta dias e era tentado por Satanás. Vivia com os animais selvagens e os anjos serviam-no. Depois de João ter sido preso, Jesus partiu para a Galileia e começou a pregar o Evangelho, dizendo: “Cumpriu-se o tempo e está próximo o Reino de Deus. Arrependei-vos e acreditai no Evangelho”» (Evangelho do 1.º Domingo da Quaresma, Marcos 1, 12-15)

1. Não devemos começar a Quaresma com o rosto sombrio, mas com um sorriso, com aquele sorriso que intuo no Evangelho deste primeiro domingo. Com efeito, Jesus começa com um anúncio gozoso, que da Galileia chega a todos os caminhos do mundo; parte de uma boa notícia, que está encerrada nas primeiras palavras, aquelas com que inaugura a sua primeira missão, e que são: «Está próximo o Reino de Deus.»

Como é possível levar uma boa notícia, que é para todos, a não ser com um olhar exultante de alegria e um sorriso aberto? Muitos vieram antes dele e depois dele como profetas, e começaram por denunciar o mal, por lamentar a queda dos valores, a maldade dos tempos... como se esse fosse o caminho para fazer triunfar o bem.

Jesus escolhe outro caminho: em vez de denunciar, anuncia. Não vem como um reformador religioso ou como um contestador moralista, mas como o mensageiro de uma boa notícia extraordinariamente prometedora. O seu anúncio é um “sim”, e não um “não”.

É como se dissesse: queres vencer o mal, dentro e fora de ti? O mal é aquilo que faz mal ao homem, e é evocado hoje pelo relato dos quarenta dias passados por Jesus no deserto, sendo tentado por Satanás.

Queres vencer o mal? Não basta o teu esforço, primeiro tens de conhecer a beleza aquilo que está a acontecer, de um dom de Deus. E esse dom, eu to anuncio: o Reino de Deus está aqui.

2. O que entende Jesus por Reino de Deus? Deus olhou e disse “basta”; Ele vem, está aqui, luta contigo, e o coração e o mundo mudam. Deus vem e cura a vida, dá-te o seu alento, o seu sorriso, a sua vida. A todos e sem medida. E já não te deixa, se tu não o deixares.

Deus vem para que o mundo seja completamente diferente, outro mundo onde seja possível viver bem, encontrar a plenitude da vida, a felicidade.

As primeiras palavras que Jesus pronuncia também são o seu primeiro presente: vós estais imersos num mar de amor e nem sequer vos dais conta! Por isso viveis mal. E acrescenta imediatamente: convertei-vos! O que significa: mudai de olhar, virai-vos para esse mar de amor, para essa luz.

Imagino a conversão como o movimento do girassol, como esse obstinado voltar-se para o sol. Porque o rosto de Deus é luminoso, e cada homem pode ser um amigo.

Interrogo-me por vezes como é possível que pessoas que tenham tido uma educação cristã se afastem para sempre da fé. Creio que não é difícil encontrar a resposta, pelo menos em muitos casos, que é a seguinte: não conheceram a boa notícia. Conheceram as normas morais, os preceitos da Igreja, as práticas religiosas, mas não tiveram o encontro, não viveram o sol, o encontro com a beleza de Deus.

Que fé é essa sem assombro e sem amor? Então, estes não deixaram a fé, mas apenas uma casca vazia, feita de comportamentos e de práticas que já não os conseguiam motivar profundamente.

3. Amanhã, prestemos atenção à primeira leitura: falar-nos-á de um Deus que inventa o arco-íris, esse abraço resplandecente entre o céu e a terra, um Deus inventor de comunhão com tudo aquilo que vive debaixo do sol e para lá do sol. Tu até podes deixar Deus, mas Ele nunca te deixará.

Volta, então, a primeira pergunta: queres vencer o mal que está dentro e fora de ti? Jesus indica o caminho: não contes com o teu esforço, mas com a força do Reino que está dentro de ti, mansa e poderosa energia, como semente no ventre da mulher.

Vencer o mal contando com o bem, como faz Jesus. Escreve o padre David Turoldo: «Nós morremos porque adoramos coisas de nada, porque escolhemos amores de nada.» A tentação é sempre uma escolha entre dois amores, e eu venço quando escolho o amor maior. Que está aqui.

Voltai-vos para a luz, porque a luz já está aqui. Acreditai nesta boa notícia que é o amor, neste bem maior que está dentro e fora de vós, e que tem a beleza de um arco-íris.

«Nómada de amor,
deixei a riqueza do palácio
por um arco-íris.
Tu escancaraste a minha vida,
és vento que sopra e enfuna as velas,
seguir-te é coisa de gente corajosa.
Deixei-me agarrar por ti
e, capturando-me, libertaste-me:
agora caminho com passo de rainha.

Como ao mergulhar em águas profundas,
primeiro tive medo,
mas agora recebi como dom de ti
um novo alento.

Centelha de eternidade, sinto-me
perto de ti,
ereta e real.

De olhos fixos no sol,
a cada aurora eu sei
que renunciar por ti
equivale a florescer.» (Marina Marcolini)

 

Ermes Ronchi
In "A esperança que nasce da Palavra - Ano B", ed. Paulinas
Publicado em 20.02.2015

 

 
Imagem © Zoltan Vancso
Muitos vieram antes dele e depois dele como profetas, e começaram por denunciar o mal, por lamentar a queda dos valores, a maldade dos tempos... como se esse fosse o caminho para fazer triunfar o bem
As primeiras palavras que Jesus pronuncia também são o seu primeiro presente: vós estais imersos num mar de amor e nem sequer vos dais conta! Por isso viveis mal. E acrescenta imediatamente: convertei-vos! O que significa: mudai de olhar, virai-vos para esse mar de amor, para essa luz
«Nós morremos porque adoramos coisas de nada, porque escolhemos amores de nada.» A tentação é sempre uma escolha entre dois amores, e eu venço quando escolho o amor maior. Que está aqui
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos