Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

«Viver com paixão, e não como quem leva a vida como um peso», desafia papa

O papa recebeu hoje uma delegação da Federação de Motociclismo Italiana, composta por dirigentes, pilotos e técnicos, tendo-se referido aos jovens que põem termo à sua vida e lançado o desafio de que a existência seja marcada pelo entusiasmo.

«Quando leio as notícias sobre os suicídios dos jovens – e são tantos –, [pergunto] o que é que aconteceu? Pelo menos posso dizer que nessa vida faltava “paixão”, não soube semear a paixão para viver. E depois as dificuldades não foram enfrentadas com essa paixão», afirmou no Vaticano.

Francisco pediu aos desportistas para «contagiarem com a paixão»: «Este mundo precisa das paixões, da paixão. Viver com paixão, e não como quem leva a vida como um peso. A paixão é seguir em frente».

«Uma pessoa pode tornar-se campeão num desporto, campeão na equipa, o que for. Mas “campeão de vida” é quem vive com paixão, quem vive com plenitude é capaz de viver assim. “Paixão” e “campeão de vida”: duas palavras belas, apontou.

A intervenção do papa começou por acentuar a importância do desporto na sociedade: «A Igreja considera a atividade desportiva, praticada no pleno respeito pelas regras, um instrumento educativo válido especialmente para as jovens gerações, aliás, insubstituível».

«O fenómeno desportivo, com efeito, estimula a uma saudável superação de si próprio e dos próprios egoísmos, treina para o espírito de sacrifício e, se bem praticado, suscita a lealdade nas relações interpessoais, a amizade, o respeito pelas regras», observou.

Para Francisco, é «importante que quantos se ocupem do desporto, a vários níveis, promovam esses valores humanos e cristãos que estão na base de uma sociedade mais justa e solidária», de modo a promover a «capacidade intrínseca» que a atividade desportiva possui de «unir as pessoas, favorecendo o diálogo e o acolhimento».


 

Rui Jorge Martins
Fonte: Sala de Imprensa da Santa Sé
Imagem: Sala de Imprensa da Santa Sé
Publicado em 05.09.2018

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos