Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Vaticano e comunicação: O (muito) que mudou na última década, desafios e atitudes

Imagem D.R.

Vaticano e comunicação: O (muito) que mudou na última década, desafios e atitudes

«Julgo que a palavra "comunicar" não exprime tudo. O papa fala de uma cultura de diálogo, de uma cultura do encontro. Na sua primeira mensagem para o Dia Mundial das Comunicações Sociais, citou a parábola do Bom Samaritano, que significa "ir ao encontro de", mas não apenas para comunicar, mas para se encarregar, responsavelmente, da realidade do outro», declarou à Rádio Vaticano.

São palavras do arcebispo italiano Claudio Maria Celli à Rádio Vaticano, à margem da cerimónia que esta quinta-feira assinalou a sua despedida do cargo de presidente do Conselho Pontifício para as Comunicações, que ocupou durante dez anos.

«O problema não é apenas "comunicar", mas entretecer um diálogo com o outro», o que muitas vezes implica saber calar: «Para escutar o outro, tenho de fazer silêncio no meu coração», «tenho de me colocar em sintonia com o outro, devo dar ao outro a possibilidade de se exprimir», frisou.

O prelado disse que sai «serenamente e contente por poder ter servido a Igreja e o papa», depois de responder afirmativamente ao pedido que lhe lançou Bento XVI: «Um serviço no Conselho Pontifício das Comunicações, que é o primeiro conselho querido pelo Concílio Vaticano II».

Durante o seu mandato, «não obstante os limites e as dificuldades», Claudio Celli, que completou 75 anos a 20 de julho, procurou «ajudar a Igreja nas suas diversas expressões a ser não só mais comunicativa», em plena «cultura digital».

«O problema das comunicações, hoje, é a inter-comunicação, a interatividade... E depois há toda a multimédia e, ainda para mais, o desafio do digital. E a pergunta era sempre esta, sobre o desafio que se colocava à Igreja: como enfrentar este diálogo com o mundo de hoje, com o homem de hoje, que está habituado a uma dimensão comunicativa diferente», acentuou.

D. Claudio Celli recordou que o Vaticano aderiu à rede social Twitter, na qual o papa Francisco, com quase 900 mensagens por ele assinadas, tem hoje 30 milhões de seguidores distribuídos por nove contas, criou a página noticiosa "news.va" e lançou a aplicação "Pope App".

Em março deste ano o Instagram passou a ter também uma conta do papa Francisco. E há poucos dias foi nomeado o novo diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, o norte-americano Greg Burke, e a nova vice-presidente, a espanhola Paloma García Ovejero, primeira mulher a ocupar o cargo.

Na sessão de despedida de Claudio Celli, o responsável máximo do Secretariado para a Comunicação, o monsenhor italiano Dario Viganò, nascido no Rio de Janeiro, reconheceu o esforço do cardeal em corresponder ao desejo do papa «repensar o sistema comunicativo da Santa Sé»: «Agradeço-lhe de coração porque a sua inteligência, a sua capacidade de dispor as coisas com paciência permitiram dar os primeiros passos da reforma».

O atual Secretariado para a Comunicação do Vaticano foi instituído pelo papa Francisco em junho de 2015 com a «tarefa de reestruturar inteiramente, por meio de um processo de reorganização e de incorporação» os meios relacionados com os "media".

O organismo, para o qual foi nomeado, este mês, D. Nuno Brás, um dos bispos auxiliares de Lisboa, agrega o Centro Televisivo Vaticano, Libreria Editrice Vaticana, L'Osservatore Romano, Conselho Pontifício para as Comunicações Sociais, Rádio Vaticano, Sala de Imprensa da Santa Sé, Serviço Fotográfico, Serviço Internet do Vaticano e Tipografia Vaticana.

 

In "Vatican Insider"
Trad. / edição: Rui Jorge Martins
Publicado em 22.07.2016

 

 
Imagem D.R.
O problema das comunicações, hoje, é a inter-comunicação, a interatividade... E depois há toda a multimédia e, ainda para mais, o desafio do digital. E a pergunta era sempre esta, sobre o desafio que se colocava à Igreja: como enfrentar este diálogo com o mundo de hoje, com o homem de hoje, que está habituado a uma dimensão comunicativa diferente
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos