Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Um sorriso

Imagem D.R.

Um sorriso

«Um sorriso não custa nada e rende muito. Enriquece quem o recebe sem empobrecer quem o dá. Só dura um instante mas a sua recordação é por vezes eterna. Ninguém é tão rico que possa passar sem ele, ninguém é tão pobre que não o possa dar. Um sorriso dá repouso no cansaço; no desânimo renova a coragem; na tristeza é consolação.»

Um dia viajava no metropolitano e lia. À minha frente estava sentado um jovem: levantei casualmente os olhos e ele acenou-me e sorriu. Erámos poucos na carruagem, dado o adiantado da hora, e não resisti à ideia de lhe falar, e assim conheci a sua vida de estrangeiro.

Tantas coisas florescem de um sorriso, uma realidade que hoje em dia é rara porque muitas vezes andamos tristes e irritados, no nosso pequeno mundo de mal-estar e solidão.

É belo, por isso, propor aquele elogio do sorriso composto por um sacerdote oratoriano inglês, Frederik W. Faber (1914-1863), anglicano convertido ao catolicismo, como o seu mestre, o futuro cardeal John H. Newman.

As linhas continuam assim: «Se às vezes encontrares alguém que não vos dá o esperado sorriso, sede generosos e dai o vosso, porque ninguém tem tanta necessidade de sorriso como aquele que não sabe dá-lo aos outros».

Esta é uma pequena missão a realizar numa sociedade que banalizou as relações ou que as tornou vulgares, agastáveis e melindráveis. Ofereçamos a pequena centelha de um sorriso para logo vermos abrir-se um traço de luz nas relações tão frias e indiferentes das nossas cidades.

 

P. [Card.] Gianfranco Ravasi
In "Avvenire"
Trad. / edição: Rui Jorge Martins
Publicado em 20.05.2016

 

 
Imagem | D.R.
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos