Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Semana de Estudos Teológicos debate santuários como espaços de beleza e arte

Semana de Estudos Teológicos debate santuários como espaços de beleza e arte

Imagem Santuário do Bom Jesus | Braga | D.R.

A 25.ª edição da Semana de Estudos Teológicos organizada pela Universidade Católica Portuguesa, em Braga, vai ser dedicada ao tema “Santuários: peregrinações, beleza, arte e encontro”.

“Do Éden a Jerusalém: perspetiva bíblica”, com o padre José Tolentino Mendonça e D. António Couto, bispo de Lamego, é o tema da primeira sessão, às 21h00 de 22 de fevereiro, no Auditório Vita, na “Cidade dos Arcebispos”, que acolhe a iniciativa.

No dia 23, à mesma hora, o secretário do Conselho Pontifício para a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes, o arcebispo italiano Agostino Marchetto, profere a intervenção “Entre o profano e o sagrado: abordagem pastoral”.

O programa prossegue a 24, igualmente às 21h30, com o tema “Turismo religioso: santuários e evangelização”, com a participação do arquiteto José Falcão, responsável pelo Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja (“Santuários: ícones de beleza”), padre Carlos Godinho, diretor da Obra Nacional da Pastoral do Turismo (“Evangelizar pela arte”) e Josep Enric Parellada, monge beneditino espanhol (“Do turista ao peregrino”).

A Semana de Estudos conclui-se a 25 de fevereiro com visitas guiadas à sé de Braga (9h30) e ao escadório e basílica do Bom Jesus (11h00).

«Peregrinar é timbre do crente. Que o diga Abraão, ou Moisés. Ou até o povo de Israel. E os montes são locais privilegiados, muitas vezes engrandecidos com belíssimas construções, verdadeiros espaços de encontro com o sagrado, com os que partilham da mesma fé, com a natureza. Não raro, a arte mostra-se grandiosa e exuberante nesses espaços», sublinha o cónego José Paulo Abreu.

Aos santuários acorre-se «na pele do peregrino, ou na do turista, ou envergando aleatoriamente as duas. Refletir sobre tudo isto: importância dos santuários; repercussão deles na vida da Igreja e, concretamente, na pastoral; pertinência deles no turismo e na vida de todos é o objetivo» da iniciativa, acrescenta.



 

Rui Jorge Martins
Publicado em 21.12.2016

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos