Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Programa cultural da Paulinas Editora na Feira do Livro debate futuro no feminino e acolhimento do papa

Imagem D.R.

Programa cultural da Paulinas Editora na Feira do Livro debate futuro no feminino e acolhimento do papa

A Paulinas Editora revelou o “programa cultural” para a Feira do Livro de Lisboa, que começa esta quinta-feira, em que se incluem debates sobre a participação da mulher na vida do mundo e da Igreja, bem como acerca do acolhimento às palavras do papa.

“O futuro é também feminino” é o tema da mesa redonda que a 5 de junho reúne às 17h00, na Praça Verde do certame, Teresa Vasconcelos, Laurinda Alves e José Tolentino Mendonça.

No dia 10 de junho, feriado nacional, Maria Rueff, Maria Luísa Ribeiro Ferreira, Frei Bento Domingues e Octávio Carmo encontram-se, no mesmo local e hora, para responder a uma pergunta: “Estamos a escutar o papa Francisco?”.

“Para quem se interroga” é o lema que orienta a presença da Paulinas Editora nos pavilhões B36, B38 e B40, que, além dos descontos, propõe 15 sessões de autógrafos, a começar este sábado, às 17h00, com Jacinto Lucas Pires e Sara Amado.

O encontro de autores com leitores prossegue no dia 29 com o P. Dâmaso Lambers (16h00) e Maria Virgína Cunha (17h00), seguindo-se, a 4 de junho, Joaquim Carreira das Neves (17h00) e, no dia seguinte, José António Santos (16h00).

José Tolentino Mendonça marca presença a 7, 8 e 10 de junho, sempre às 20h00; para este dia 10 estão previstas mais duas sessões: Gabriel Magalhães (16h00) e frei Bento Domingues (18h00).

O programa continua com Maria Teresa Maia Gonzalez (11 de junho, 17h00), Maria do Rosário Barardo (dia 12, 16h00) e Maria de Lourdes Soares (dia 13, 17h00).

José Tolentino Mendonça regressa para uma última ronda de autógrafos a 11 de junho (18h00) e no dia seguinte, à mesma hora.

A 86.ª edição da Feira do Livro de Lisboa, que decorre até 13 de junho, é organizada pela Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, «tendo em vista promover a leitura em língua portuguesa e fomentar os hábitos de leitura e o incremento do nível de literacia».

A iniciativa, que será inaugurada pelo presidente da República esta quinta-feira, às 15h00, conta este ano com o número recorde de 277 pavilhões, mais seis espaços do que em 2015.

Além dos descontos habituais, ampliados com a seleção do “Livro do Dia” feita pelas editoras, regressa, de segunda a quinta-feira, a “Hora H”, que das 22h00 às 23h00 terá 80% dos editores a fazer descontos de 50%, ou mais, em obras com mais de 18 meses.

 

Rui Jorge Martins
Publicado em 24.05.2016

 

 

 
Imagem D.R.
Além dos descontos habituais, ampliados com a seleção do “Livro do Dia” feita pelas editoras, regressa, de segunda a quinta-feira, a “Hora H”, que das 22h00 às 23h00 terá 80% dos editores a fazer descontos de 50%, ou mais, em obras com mais de 18 meses
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos