Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Preciso de ti

Imagem D.R.

Preciso de ti

«Queres saber quem és para mim. Eis, então: tu és aquela que me impede de me bastar. Tu deste-me a coisa mais preciosa de todas: a falta!»

Christian Bobin é um escritor francês de 65 anos, marcado por uma forte espiritualidade e com obra traduzida em Portugal, embora muito reduzida.

As palavras que hoje citamos constituem provavelmente a substância mais íntima do amor: não é por acaso que são ditas a Ghislaine, a mulher amada.

A autenticidade do amor, o seu grande dom humano e espiritual é precisamente este: fazer-te compreender que precisas do outro, que não te bastas a ti próprio, que a autossuficiência e o orgulho são ilusões e que o egoísmo é pobreza.

Sentir a falta é descobrir não um vazio mas uma abertura e uma potencialidade altíssima, a de acolher o outro dentro de si próprio e só assim sentir-se preenchido, feliz, realizado.

Esta mesma consideração vale para todo o verdadeiro amor, incluído o místico, que é descoberta da falta de um Outro que seja para ti fonte de plenitude.

Por isso é perigoso o momento em que não se sente falta de ninguém, no convencimento de bastar-se a si mesmo. Esta é a condição da morte do espírito.

Para quem ama, pelo contrário, a existência torna-se como Bobin a descrevia no romance “Geai”: «A vida é um presente que abro a cada manhã, quando desperto. A vida é um tesouro de que descubro a parte mais bela a cada noite antes de fechar os olhos».

 

P. (Card.) Gianfranco Ravasi
In "Avvenire"
Trad.: Rui Jorge Martins
Publicado em 7.7.2016

 

 
Imagem D.R.
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos