Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Pastoral da Cultura destaca distinção de filme realizado por alunos e professores de EMRC

Pastoral da Cultura destaca distinção de filme realizado por alunos e professores de EMRC

Imagem Póster (det.) | D.R.

A Comissão Diocesana da Cultura de Aveiro destaca a relevância ecuménica e social do filme "Emilagrando", assinado por alunos e professores da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC) do agrupamento de escolas de Albergaria-a-Velha, que conquistou o prémio Bíblia Moov.

O filme foi realizado por estudantes do curso de Multimédia e da disciplina de EMRC do 12.º ano, coordenados pelos docentes Paulo Calhau e Luís Silva, segundo guião de Francisco Santos, estudante do curso de Ciências Socioeconómicas.

Com a Sétima Arte é promovida a «aproximação entre sensibilidades religiosas diversas», assinala uma nota de imprensa enviada hoje ao Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

A partir dos milagres de Jesus da multiplicação dos pães e da caminhada sobre as águas, narrados pelo evangelista Marcos, o filme «interpela a que se atualize a força taumatúrgica dos relatos bíblicos na ação de cada espetador».

«Os milagres de outrora são, hoje, atualizados na ação preventiva contra a fome e a miséria e contra a tragédia dos que se afundam nas águas dos mares, em busca de refúgio seguro», explica o comunicado.

"Emilagrando", premiado "ex-aequo" com o filme "O sentido", assume-se como «uma viagem ao interior da alma humana, ao interior da consciência de que as dores dos outros» não podem deixar «indiferentes» quem as testemunha.

A obra, premiada a 20 de maio, «une o outrora dos desafios éticos e religiosos» lançados pelo Novo Testamento «com o agora das tragédias como as que o Mediterrâneo atualiza em cada barco que se afunda nas águas que, de fonte de vida, se transformam em descomunal cortejo fúnebre».

O milagre é «reatualizado nas partilhas de novos pães e peixes, com o aqui da densidade da miséria humana que grita por soluções reais», cruzando «a lágrima vertida nas tragédias humanas com o milagre de se fazer solidário com a dor de um outro».

O responsável pela Comissão Diocesana da Cultura, Luís Silva, salienta que a distinção bienal é atribuída por um organismo, a Sociedade Bíblica, «que se define como organização cristã interconfessional».

O Prémio Bíblia Moov, que contou entre os jurados com Inês Gil, da Equipa de Cinema do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, propõe-se «retratar o conhecimento e a interpretação de um texto da Bíblia» através da criação original de vídeos.

A equipa do júri foi também constituída por Adelaide de Sousa, Ben Monteiro, Dale Chapel e Simão Silva.









 

SNPC
Publicado em 26.05.2017

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos