Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Pastoral da Cultura de Bragança-Miranda assinala Dia Mundial da Diversidade Cultural com teatro

Pastoral da Cultura de Bragança-Miranda assinala Dia Mundial da Diversidade Cultural com teatro

Imagem D.R.

O Secretariado da Pastoral da Cultura da diocese de Bragança-Miranda vai assinalar o Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento, a 21 de maio, com uma sessão de teatro.

"Variações sobre o Teorema de Clinto e as vantagens de uma espiga ao sol" é o nome da peça a apresentar no Centro Cultural Solar dos Condes, em Vinhais, às 21h00, refere uma nota do departamento das Comunicações Sociais da diocese enviada hoje ao Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

A celebração do Dia Mundial da Diversidade Cultural faz-se com Teatro porque a Pastoral da Cultura da diocese transmontana pretende «realizar atividades que toquem todas as expressões artísticas e culturais», depois de terem organizado eventos centrados na música e arquitetura, explica a diretora do Secretariado.

Fátima Pimparel sublinha que a escolha de Vinhais para assinalar a data prende-se com «a intenção do Secretariado de descentralizar as atividades, percorrendo paulatinamente todas as cidades e vilas da diocese».

A atuação, que tem entrada livre e conta com o apoio do município, insere-se nas comemorações do 50.º aniversário do Grupo de Teatro S. João Bosco, do Seminário Conciliar de Braga, constituído por amadores, não por não representarem «de modo sério, mas porque amam a arte», acentua a responsável.

A peça escrita e encenada por José Miguel Braga apresenta «um grupo de amigos que passa por dificuldades, entre um dilúvio e um deserto, mas todos percebem que a única vida que vale a pena ser vivida é aquela que é tecida por laços vitais», assinala o presidente do Grupo S. João Bosco.



«A diversidade cultural é uma força motriz do desenvolvimento, não apenas no que respeita ao crescimento económico, mas também como instrumento que conduz a uma vida intelectual, emocional, moral e espiritual mais gratificante», além de constituir «um ativo indispensável para a redução da pobreza e para conseguir o desenvolvimento sustentável»



«É a esperança no amanhã» que conduz os personagens, «conscientes do caminho que têm de trilhar, porque a maior beleza do amanhã é quando ele se transforma em hoje. E se é importante sonhá-lo, não é menos fundamental vivê-lo!», salienta Pedro Sousa.

Na página dedicada ao Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento as Nações Unidas realçam que «três quartos dos principais conflitos têm uma dimensão cultural», pelo que criar pontes «entre culturas é urgente e necessário para a paz, estabilidade e desenvolvimento».

«A diversidade cultural é uma força motriz do desenvolvimento, não apenas no que respeita ao crescimento económico, mas também como instrumento que conduz a uma vida intelectual, emocional, moral e espiritual mais gratificante», além de constituir «um ativo indispensável para a redução da pobreza e para conseguir o desenvolvimento sustentável», considera a ONU.

«Ao mesmo tempo, a aceitação e o reconhecimento da diversidade cultural - em particular através do uso inovador dos "media" e das tecnologias de informação e comunicação - conduzem ao diálogo entre civilizações e culturas, respeito e compreensão mútuas», assinala a Organização.

A UNESCO adotou em 2001 a Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural, e no ano seguinte a assembleia geral da ONU escolheu 21 de maio para Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento.



 

SNPC
Publicado em 15.05.2017

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos