Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Padre católico e pastor batista abrem ciclo sobre cartas na Religião, Ciência, Política e Arte

Padre católico e pastor batista abrem ciclo sobre cartas na Religião, Ciência, Política e Arte

Imagem ronstik/Bigstock.com

O padre Alexandre Palma, professor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, e o pastor batista Tiago Cavaco inauguram a 2 de maio um ciclo de conversas sobre cartas na Literatura, Ciência, Religião, Política e Arte.

A "Epístola a Diogneto", de autor anónimo, redigida provavelmente nos finais do séc. II, fragmento da primitiva experiência cristã e do esforço de diálogo da Igreja com a cultura circunstante, será analisada por Alexandre Palma.

No ano em que se assinala o quinto centenário da divulgação das 95 teses sobre as indulgências, que desencadearam o movimento da Reforma protestante, Tiago Cavaco reflete sobre a carta de Lutero aos Conselhos de todas as cidades da Alemanha.

Em cada sessão da iniciativa, «dois convidados de áreas e interesses distintos comentarão duas cartas que não precisam de se parecer entre si», refere uma nota enviada hoje ao Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

Cada intervenção terá a duração de aproximadamente 25 minutos, e depois de apresentadas as duas conferências estão previstos cerca de 30 minutos de discussão, em que a audiência poderá participar colocando questões aos oradores.

O encontro de abertura realiza-se, como os restantes, às 18h00, na sala dos Reitores da Reitoria da Universidade de Lisboa, seguindo-se, no dia 3, no mesmo espaço, as missivas "Dorothy Day em resposta a uma pergunta de um leitor", por Joana Rigato, e "Academia Britânica à Rainha Isabel II", com Jorge Braga de Macedo.

"Leonard Cohen a Marianne Ihlen" (Pedro Adão e Silva) e "Anne Sexton a Philip Legler" (Inês Fonseca Santos) serão as cartas em jogo no dia 4 de maio, igualmente na Universidade de Lisboa.

O ciclo prossegue no auditório do pavilhão central do Instituto Superior Técnico a 9 de maio ("Theodore Roosevelt a Charles Davenport", Albino Maia; "'Caro Diário', de Nanni Moretti", Jacinto Lucas Pires), dia 10 ("'Carta a Três Mulheres', de Joseph Mankiewicz", Clara Rowland; "Gilbert Simondon a Jacques Derrida", João Paulo Esteves da Silva) e dia 11 ("Agustina Bessa-Luís a José Régio", António M. Feijó; "Carta de Condução", Abel Barros Batista).

A terceira e última fase da iniciativa realiza-se no auditório Manuel Valadares a partir de 16 de maio ("Groucho Marx a TS Eliot", Pedro Mexia; "Robert Schuman a Konrad Adenauer", Miguel Poiares Maduro), dia 17 ("Magna Carta", Gonçalo Almeida Ribeiro; "Rei D. Carlos a João Franco", Rui Ramos) e dia 18 ("A.W. von Hoffmann a José Júlio Rodrigues", Marta C. Lourenço; "Amílcar Cabral a Maria Helena", Beatriz Batarda).

A entrada é livre, mas recomenda-se a inscrição no curso. Os organizadores, Jorge Almeida, João Pedro Vala, Nuno Amado, enviarão em formato digital uma antologia com as cartas a todos os inscritos que a solicitarem. Os inscritos poderão ainda participar numa visita guiada ao Laboratório Chimico, situado no Museu de História Natural e da Ciência, no último dia do ciclo, que não requer qualquer conhecimento específico.



 

SNPC
Publicado em 18.04.2017

 

Informações e inscrições: novediassobrecartas@gmail.com, https://www.facebook.com/novediassobrecartas/

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos