Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Bem cedo pela manhã

«É boa coisa orar bem cedo pela manhã, antes que o mundo se encha de disparates. A vida torna-nos a todos guerreiros. Para viver temos de usar a arma mais poderosa. Essa arma é a oração.»

Juntei nesta reflexão uma dupla de máximas de dois mestres da tradição judaica dos Hassidim, "os pios", corrente mística da Europa Central.

O primeiro dito é atribuído a Pinchas de Korec (1726-1791), rabino lituano que se opõe às excessivas argumentações teológicas, ensinando humildade, simplicidade e oração. Quanta razão tem a propósito dos nossos dias, repletos de "disparates", idiotices, mexericos tão pobres de substância.

Por isso é preciso, bem cedo pela manhã, quando o espaço do dia ainda está limpo, permanecer em oração. É belo que muitos o fazem. Fico sempre tocado ao ver quanta gente, ainda que por poucos minutos, atravessam pela manhã as portas da catedral e detêm-se em oração, antes de se lançarem ao tumulto dos gabinetes e da quotidianidade.

A vida diária, sobretudo a contemporânea, é uma luta. Somos assediados, tentados, esmagados, confusos, desorientados. Eis, então, a segunda advertência do outro mestre, Nachman de Brazlav (1772-1811), rabino ucraniano cantor da fé e da oração.

Para saber resistir às atrações enganadoras, à imoralidade nos negócios, aos ataques injustos, às amarguras, é preciso estar-se armado de oração. Escrevia S. Pedro na sua Primeira Carta: «O vosso inimigo, o diabo, como leão que ruge, anda à volta, procurando devorar-vos. Resisti-lhe firmes na fé» (5, 8-9).



 

P. (Card.) Gianfranco Ravasi
In Avvenire
Trad.: SNPC
Imagem: koldunovaaa/Bigstock.com
Publicado em 17.04.2018

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos