Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Os mosaicos do altar da igreja de S. Tomás de Aquino

Os mosaicos do altar da igreja de S. Tomás de Aquino

Imagem Igreja de S. Tomás de Aquino, Lisboa | D.R.

No discurso aos deputados do Parlamento Europeu, o Papa Francisco serviu-se da imagem do fresco de Rafael – a escola de Atenas – para falar de duas dimensões configuradoras da identidade da cultura europeia.

A evocação de Platão que aponta para o alto, para o mundo das ideias, e a de Aristóteles que assinala a terra, a realidade concreta, resume dois movimentos bem presentes desde a antiguidade até aos nossos dias.

Nas palavras do Papa, os gestos dos clássicos definem «a Europa e a sua história, feita de encontro permanente entre céu e terra, onde o céu indica a abertura ao transcendente, a Deus, que desde sempre caracterizou o homem europeu, e a terra representa a sua capacidade prática e concreta de enfrentar as situações e os problemas».

Na história da Igreja, estas duas perspetivas complementares – céu e terra, eternidade e finitude, teologia especulativa e organização da caridade – podem ser representadas por dois santos: S. Tomás de Aquino e S. Vicente de Paulo.

O primeiro, o Doutor Angélico, orago desta igreja, é um dos maiores expoentes do pensamento ocidental e o representante insigne da teologia escolástica.

Já o segundo, patrono de todas as obras de caridade da Igreja Católica, é o fundador da Congregação da Missão, Sociedade de Vida Apostólica que não só albergou nas suas estruturas, durante décadas, mas também animou a comunidade que hoje é a Paróquia de S. Tomás de Aquino.

Em épocas diferentes e de modos diversos, S. Tomás de Aquino e S. Vicente de Paulo deram um contributo ímpar na construção da identidade da Igreja e por isso ambos são dignos de veneração. Assim, ao evocar estes dois santos da Igreja universal, pretende-se não só dar visibilidade e homenagear, mas também apresentá-los como modelos inspiradores para os todos os cristãos.

A paróquia de S. Tomás de Aquino, em Lisboa, decidiu convidar a artista Ilda David para realização de dois painéis em mosaico de pedra nas duas paredes que ladeiam o altar. O painel do lado esquerdo, denominado "Rumor de Deus", apresenta a figura de S. Tomás de Aquino com um livro aberto, assistido por um anjo e, em cima, a "Escada de Jacob".

No lado direito, num painel intitulado "Fé e Caridade", faz-se a evocação de S. Vicente de Paulo, acompanhado com representações de algumas obras de misericórdia.







 

P. Nélio Pita, CM
Pároco da igreja paroquial de S. Tomás de Aquino, Lisboa
Publicado em 18.05.2018

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos