Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Mais de 20 igrejas e capelas de Viana do Castelo vão abrir à noite

Mais de 20 igrejas e capelas de Viana do Castelo vão abrir à noite

Imagem Viana do Castelo | homydesign/Bigstock.com

Vinte e uma igrejas e capelas de Viana do Castelo, antigas e contemporâneas, vão estar abertas entre 20h00 e as 00h00 de 13 de abril, entre as quais se encontram algumas que só abrem as portas uma vez por ano, como é o caso da capela do edifício do município.

Os espaços que vão oferecer uma atmosfera diferente da habitual são encabeçados pela sé, monumento do séc. XV classificado como Imóvel de Interesse Público, e pela igreja da Misericórdia, templo barroco do séc. XVIII onde, nessa noite, atua o Coral Polifónico de Viana do Castelo.

Entre as capelas abertas encontra-se a do navio-hospital Gil Eannes, restaurada em 2008, onde era celebrada missa para tripulantes e pescadores da frota bacalhoeira nos mares da Terra Nova e Gronelândia.

Integra igualmente o roteiro a capela do Recolhimento de Santiago, com devoção peculiar a Santa Rita de Cássia, que desde o séc. XIX até há algumas décadas recebia mulheres que vendiam pastéis de S. Tiago, ou “meias-luas”, através da “roda de ferro”, sendo essa a única forma de contacto com exterior.

A capela do Carmelo de Santa Teresinha, do séc. XX, pertencente ao único convento de clausura existente no distrito de Viana do Castelo, também vai estar aberta, o mesmo sucedendo com a igreja de S. Domingos, com origem no convento de Santa Cruz, fundado pelo Frei Bartolomeu dos Mártires, arcebispo santo.



Dos exemplares barrocos em que a cidade minhota é pródiga inclui-se a capela do museu de Artes Decorativas, do séc. XVIII, considerada modelo único em Viana pela riqueza escultórica e sistematização da talha em Portugal



A linguagem arquitetónica contemporânea marca presença na capela do Seminário Diocesano, de 1997, bem como na igreja da Sagrada Família, inaugurada em 8 de setembro e pertencente à paróquia de Nossa Senhora de Fátima.

Separada por sete séculos, a igreja das Almas foi a matriz de Viana até meados do séc. XV, adquirindo o nome pela qual é hoje conhecida por ter sido local de sepultamento desde o tempo do rei Afonso III até aos finais do séc. XIX.

Dos exemplares barrocos em que a cidade minhota é pródiga inclui-se a capela do museu de Artes Decorativas, do séc. XVIII, considerada modelo único em Viana pela riqueza escultórica e sistematização da talha em Portugal.

A iniciativa abrange também a capela de Nossa Senhora do Resgate (séc. XVII), igreja de Nossa Senhora da Caridade (séc. XVI), igreja de S. Francisco (séc. XVIII), capela da Casa da Carreira (Câmara Municipal, séc. XVIII), igreja do Seminário do Carmo (séc. XVII), igreja paroquial de Nossa Senhora de Fátima, igreja de Nossa Senhora d'Agonia, capela de S. Roque (séc. XVII), capela do Senhor do Calvário (c. séc. XVII), capela de Nossa Senhora das Candeias (séc. XVII) e capela de Santa Catarina.



A Mesa dos Três Abades, que atualmente assinala a amizade entre as três paróquias e autarquias, remonta ao séc. XVII, foi sido construída pelos três abades de então, como símbolo do fim da discórdia dos limites entre as localidades



Ainda em contexto religioso, além das celebrações da Semana Santa e Páscoa (bênção e procissão dos Ramos, dia 8 de abril, procissão do Senhor dos Passos, 9, via-sacra na cidade, Sexta-feira Santa, e compasso pascal, 16 e 17), realiza-se no dia 17 a Mesa dos Três Abades, no Largo das Neves das três cruzes das paróquias de Barroselas, Mujães e Vila de Punhe.

A Mesa, que atualmente assinala a amizade entre as três paróquias e autarquias, remonta ao séc. XVII, foi sido construída pelos três abades de então, como símbolo do fim da discórdia dos limites entre as localidades. Todos os anos, na segunda-feira de Páscoa, os três compassos pascais unem-se num momento de confraternização, ao final da manhã.



 

SNPC
Publicado em 05.04.2017

 

Fonte: GeiceFM

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos