Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

“Livres na arte”: Sínodo sobre os jovens vai ao encontro de reclusos

«A população prisional é um desafio para a Igreja de hoje: não podia faltar no sínodo a voz desses sofredores», considera Alfonso Cauteruccio, da Secretaria-geral da assembleia que desde quarta-feira debate, no Vaticano, o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”.

As palavras do responsável foram proferidas esta segunda-feira, no Vaticano, aquando da conferência de imprensa de apresentação do “Livres na arte”; projeto que visa favorecer a reinserção laboral e social de reclusos.

«Levar a arte ao interior das prisões permite fazer chegar a voz da comunidade eclesial através da comunicação universal da arte, que não tem fronteiras e que ninguém pode deter», sublinhou Cauteruccio.

Promovida pelo mundo da imprensa católica, em colaboração com a Vatican News, a Sky Arte, o Ministério da Justiça e as capelanias, a iniciativa inspira-se numa advertência que o papa pronunciou durante um encontro com reclusos na prisão de Isernia, a 5 de julho de 2014.

«Todos sabemos que quando a água está parada, fica inquinada», sublinhou Francisco, acrescentando: «Não ficar parado. Temos de caminhar, dar um passo cada dia, com a ajuda do Senhor».



Ao projeto, que acompanha a duração do sínodo dos bispos, associa-se a instituição de três bolsas de trabalho e duas bolsas de estudo, com o propósito de favorecer a reinserção de reclusos na sociedade



A iniciativa prevê quatro momentos artísticos, sendo introduzida, este sábado, por uma ligação a partir do Vaticano - por ocasião do encontro de jovens com os participantes no sínodo, na presença do papa - ao instituto penal para menores de Casal del Marmo, em Roma.

A 18 de outubro, igualmente na capital italiana, mas na ala feminina da prisão de Rebibbia, será exibido o novo filme “Miguel Ângelo infinito”, com a participação do ator Enriço Lo Verso (que interpreta o criador renascentista) e do diretor artístico Cosetta Lagani.

No dia seguinte, em Casal del Marmo, apresenta-se “Juízo universal – Miguel Ângelo e os segredos da capela Sistina”, enquanto que a 20 de outubro a casa de reclusão Regina Coeli, em Roma, acolhe o espetáculo dos DIV4S – Italian Sopranos.

Por fim, a 25 de outubro é projetado na prisão de Paliano o documentário “Caravaggio, a alma e o sangue”, na presença de Emanuele Marigliano, intérprete do filme, do diretor artístico Lagani e do realizador Jesus Garces Lambert.

Ao projeto, que acompanha a duração do sínodo dos bispos, previsto para terminar no dia 28, associa-se a instituição de três bolsas de trabalho e duas bolsas de estudo, com o propósito de favorecer a reinserção de reclusos na sociedade.

O sínodo «é também para quem está fora do recinto da Igreja e está à procura do verdadeiro rosto de Deus», observou o responsável pelos capelães prisionais de Itália, P. Raffaele Grimaldi.

Quer as bolsas quer as iniciativas culturais constituem «uma mensagem forte àqueles que têm a possibilidade de fazer uma opção corajosa porque não têm medo de investir» nos jovens detidos, assinalou o sacerdote.


 

Rui Jorge Martins
Fonte: SIR
Imagem: "Michelangelo – Infinito" (fotograma) | D.R.
Publicado em 04.10.2018

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos