Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

"Lectio divina" (1): Invoca o Espírito Santo

Toma a Bíblia, leva-a com reverência porque é corpo de Cristo, faz a epiclese, a invocação do Espírito que presidiu à geração da Palavra, é Ele que a fez falar e escrever através dos profetas, os sábios, Jesus, os apóstolos, os evangelistas, é Ele que a deu à Igreja e a fez migrar intacta até ti.

Ditada pelo Espírito Santo, só pelo Espírito Santo se torna compreensível. Predispõe tudo para que o Espírito desça - "Vem ò Santo Espírito" - sobre ti e com a sua força remova o véu dos teus olhos, para que vejas o Senhor.

É o Espírito que dá vida, ao passo que só a letra mata" Esse Espírito que desceu sobre a Virgem Maria com a sombra do seu poder e gerando nela o "Lógos", a Palavra feita carne, esse Espírito que, descido sobre os apóstolos, lhes concedeu chegarem à verdade inteira, deve fazer o mesmo sobre ti: em ti gerar a Palavra, da totalidade da verdade fazer partícipe. Leitura espiritual significa leitura no Espírito Santo e com o Espírito Santo das coisas ditadas pelo Espírito Santo.

Espera-o, porque se tardar Ele não falhará. Fica certo da Palavra de Jesus: «Se vós, sendo maus, sabeis dar coisas boas aos vossos filhos, quando mais o Pai dará o Espírito Santos àqueles que lho pedirem!» (Lucas 11, 13).

Ouvirás dentro de ti a sua palavra eficaz: «"Effathá!" Abre-te!» (Marcos 7, 34) e já não te sentirás só, mas acompanhado diante do texto bíblico: como o etíope que lia Isaías mas não compreendia, até que chegou junto dele Filipe, que com o Espírito Santo recebido no Pentecostes lhe abriu o texto e assim lhe mudou o coração (cf. Atos 8, 26-38), como os discípulos a quem o Senhor ressuscitado abriu a mente à inteligência das Escrituras (cf. Lucas 24, 45).

Sem a epiclese a "lectio divina" permanece um exercício humano, esforço intelectual, no melhor dos casos apreendimento de sabedoria, e não de sabedoria divina: mas este não discernir o corpo de Cristo significa ler-se a si mesmo a própria condenação.

Reza como és capaz, como o Senhor te concede, ou então reza também assim: «Deus nosso, Pai da luz, enviaste ao mundo a tua Palavra, sabedoria saída da tua boca, que dominou todos os povos da Terra. Quiseste que ela tomasse morada em Israel e que através de Moisés, os profetas e os salmos manifestasse a tua vontade e falasse ao teu povo do Messias Jesus.

Por fim quiseste que o teu próprio Filho, Palavra eterna junto de ti, se tornasse carne e pusesse a sua tenda entre nós, nascido de Maria e concebido pelo Espírito Santo.

Envia agora sobre mim o Espírito Santo, para que me dê um coração capaz da escuta, permita-me encontrá-lo nestas Santas Escrituras e gere o Verbo em mim. Esse teu Espírito Santo tire o véu dos meus olhos, conduza-me a toda a verdade, dê-me inteligência e perseverança.

Peço-to por Cristo, o Senhor nosso, bendito pelos séculos dos séculos. Ámen!».

Na tua oração preliminar ajuda sobretudo o Salmo 119, o salmo da escuta da Palavra. É o salmo da "lectio divina", a conversa do Amado com o Amante, do crente com o seu Senhor.



 

In Monastero di Bose
Trad.: SNPC
Imagem: "Fogo de artíficio no castelo de Sant'Angelo em Roma" (det.) | Joseph Wright | 1779 | Museu Hermitage, S. Petersburgo, Rússia
Publicado em 23.05.2018

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos