Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

José Carlos Seabra Pereira é o novo diretor nacional da Pastoral da Cultura

Imagem José Carlos Seabra Pereira | D.R.

José Carlos Seabra Pereira é o novo diretor nacional da Pastoral da Cultura

José Carlos Seabra Pereira, professor associado da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, é o novo diretor do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura (SNPC), sucedendo a José Tolentino Mendonça, anunciou hoje a Conferência Episcopal Portuguesa.

Nascido no Luso, concelho da Mealhada, em 1949, há 65 anos, Seabra Pereira é casado, tem cinco filhos e seis netos, e reside em Coimbra.

Com licenciatura em Filologia Românica (Univ. de Coimbra) e doutoramento pelas universidades de Poitiers, França (1983) e Coimbra (2000), está ligado aos anos iniciais do SNPC, quando participou nas suas primeiras jornadas e encontros de referentes na qualidade de presidente do Centro Académico de Democracia Cristã (CADC).

O docente investiga e leciona sobretudo nas áreas de Literatura Portuguesa Moderna, Estudos Camonianos, Estudos Pessoanos e Teoria Literária, tendo regido cadeiras de Língua Portuguesa, Técnicas de Expressão e Comunicação, bem como Temas de Civilização, Cultura e Artes.

Além de coordenador científico do Centro Interuniversitário de Estudos Camonianos, é membro do Conselho Geral da Universidade de Coimbra, curador da Casa da Escrita, também na Lusa Atenas, consultor e supervisor de vários projetos de investigação de Centros da FCT e diretor da revista "Estudos".

Integra a Comissão Científica ou Conselho Editorial de várias revistas de estudos literários e culturais, como "Cadernos de Literatura Comparada", "Revisiones", "Brotéria" e "Mathesis", entre outras.

Ainda a nível literário e cultural, José Carlos Seabra Pereira é membro do Conselho Executivo da Fundação Inês de Castro, Conselho de Patronos da Fundação Arpad Szenes/Vieira da Silva, Conselho Editorial do grupo Babel e Instituto de Filosofia Luso-Brasileira, presidindo ao Conselho Coordenador da Rota dos Escritores do Século XX da Região Centro.

A par da presidência dos jurados do Prémio Inês de Castro e do Prémio de Poesia António Quadros, tem integrado os júris do Prémio Camões, Grande Prémio Leya, Grande Prémio da Poesia, Grande Prémio do Romance e da Novela (ambos da Associação Portuguesa de Escritores), entre mais de uma dezena de distinções.

"Do Fim-de-Século ao Tempo de Orfeu", "Neorromantismo na Poesia Portuguesa" e "António Nobre: Projeto e Destino", "O tempo republicano da literatura portuguesa", "Aquilino – a escrita vital" e "Prismas Identitários – Modernas Representações Literárias de Portugal" (no prelo) são algumas das obras que assinou.

A estes livros juntam-se o volume VII da "História Crítica da Literatura Portuguesa: Do Fim-De-Século ao Modernismo" e o volume VI de "Do Simbolismo ao Modernismo – da História da Literatura Portuguesa".

Redigiu a colecão de sínteses biobibliográficas "Para Conhecer…" sobre Afonso Lopes Vieira, Aquilino Ribeiro, Miguel Torga, Carlos de Oliveira, Fernando Namora, Vergílio Ferreira e Eugénio de Andrade.

Tem também publicado edições críticas ou paracríticas de Obras Completas de Gomes Leal, Raul Brandão, Alberto d’Oliveira, Manuel Laranjeira, Trindade Coelho e Florbela Espanca.

São também da sua autoria estudos introdutórios a obras de António Manuel Couto Viana, Mário Beirão, Américo Durão, Alberto Osório de Castro, Augusto Casimiro, José Valle de Figueiredo, Vitorino Nemésio, Gomes Leal, Camilo Pessanha, Augusto Gil e Aires Torres.

Entre ensaios, artigos e recensões, sobretudo na área da literatura portuguesa finissecular, neorromântica e modernista, José Carlos Seabra Pereira assinou mais de duas centenas de textos em publicações nacionais e estrangeiras, e é responsável por cerca de 120 verbetes em enciclopédias e dicionários literários.

Em seminários, conferências e comunicações contam-se mais de 400 intervenções em universidades portuguesas, do Brasil, Alemanha, França, Espanha, Itália, Inglaterra, Índia e Macau, onde se encontra atualmente a lecionar.

Ao serviço da Igreja, foi presidente, com a sua mulher, da Federação Internacional dos Centros de Preparação para o Matrimónio, depois de ter ocupado o mesmo cargo a nível local (diocese de Coimbra) e nacional. Ocupou, ainda, a presidência da Assembleia Geral da Santa Casa da Misericórdia coimbrã.

O anúncio da nomeação consta do comunicado final da assembleia plenária do episcopado de Portugal, que se reuniu em Fátima desde segunda até esta quinta-feira.

O Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, organismo da Conferência Episcopal Portuguesa, está integrado na Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, que continua a ser presidida por D. Pio Alves, bispo auxiliar do Porto.

 

Rui Jorge Martins
Publicado em 13.11.2014

 

 
Imagem José Carlos Seabra Pereira | D.R.
Entre ensaios, artigos e recensões, sobretudo na área da literatura portuguesa finissecular, neorromântica e modernista, José Carlos Seabra Pereira assinou mais de duas centenas de textos em publicações nacionais e estrangeiras, e é responsável por cerca de 120 verbetes em enciclopédias e dicionários literários
Ao serviço da Igreja, foi presidente, com a sua mulher, da Federação Internacional dos Centros de Preparação para o Matrimónio, depois de ter ocupado o mesmo cargo a nível local (diocese de Coimbra) e nacional
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos