Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Jornadas Teológicas trazem teóloga brasileira a Portugal e convidam judeu e muçulmano

Jornadas Teológicas trazem teóloga brasileira a Portugal e convidam judeu e muçulmano

Imagem Braga | benkrut/Bigstock.com

A teóloga brasileira Maria Clara Bingemer e Guilherme d'Oliveira Martins, administrador da Fundação Calouste Gulbenkian, são dois dos intervenientes das 29.ªs Jornadas Teológicas que decorrem entre 22 e 24 de maio, em Braga.

A iniciativa, dedicada ao tema "Deus e sociedade: do presente para o futuro", é organizada pela "Cenáculo", revista dos alunos do centro regional bracarense da Faculdade de Teologia da Universidade Católica, e realiza-se no Auditório Vita.

O programa visa abarcar «quer a questão do homem, quer a questão de Deus», mas também a questão que «interpela de forma radical dizendo "Deus ou nada"», refere a página da arquidiocese de Braga.

"Deus na sociedade contemporânea" é o tema do primeiro dia, que se inicia às 21h15 com um «momento musical/cultural», interpretado pelo Sexteto Previntal, seguindo-se a sessão de abertura, com o diretor da revista "Cenáculo", João Martinho, Maria Clara Bingemer e a teóloga Isabel Varanda, que modera a conferência.

«É Deus uma mera necessidade do Homem? Tem Deus necessidade do ser humano? Qual a relação entre o Homem de hoje e a Transcendência? Como falar de Deus num tempo de relativismo, positivismo e utilitarismo?» são alguns dos questionamentos que poderão ser lançados na conferência.



"A questão de Deus no diálogo inter-religioso: Um caminho em direção à paz para a sociedade atual" é o núcleo da mesa redonda que reúne o bispo de Aveiro, D. António Moiteiro, Joshua Ruah (representante judeu) e Abdul Rehman Mangá (representante muçulmano)



No segundo dia Guilherme d'Oliveira Martins analisa, à mesma hora, "O fenómeno religioso como identidade e cultura europeia", com moderação de Eduardo Duque, diretor do Departamento para a Cultura, Diálogo Ecuménico e Inter-religioso da arquidiocese minhota.

Como enquadramento da intervenção, a organização apresenta um conjunto de questões: «O que é a laicidade? É possível um Estado com essas características? É o religioso utilizado no campo da política e da economia como apoio e viceversa? É possível pensar a Europa e Portugal sem a referência ao fenómeno religioso? Como poderá a segurança e identidade europeia relacionar-se com o acolhimento do diferente e manter a marca humanística da modernidade?».

"A questão de Deus no diálogo inter-religioso: Um caminho em direção à paz para a sociedade atual" é o núcleo da mesa redonda que a 24 de maio, às 21h30, reúne o bispo de Aveiro, D. António Moiteiro, Joshua Ruah (representante judeu) e Abdul Rehman Mangá (representante muçulmano), com moderação de José Paulo Abreu, especialista em história da Igreja, da arte, museologia e Direito Canónico.

Os intervenientes são convidados a responder a várias inquietações atuais: «São as religiões fonte de violência nos dias que correm? Religião: lugar do acolhimento ou do conflito? É a religião que está distante dos Homens ou, pelo contrário, são os Homens que estão distantes da religião? Que perspetivas para o futuro?».

Entre os livros de Maria Clara Bingemer publicados em Portugal incluem-se "Viver como crentes no mundo em mudança" (2014) e "Simone Weil - Mística de fronteira" (2016), ambos lançados pela Paulinas Editora.



 

SNPC
Fonte: Arquidiocese de Braga
Publicado em 30.04.2017

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos