Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Itinerário de arquitetura religiosa contemporânea visita igrejas de ordens religiosas

O Itinerário de Arquitetura Religiosa Contemporânea vai, na sua sexta edição, marcada para 20 de outubro, percorrer algumas das igrejas pertencentes a ordens religiosas situadas em Lisboa.

«Após a expulsão de Portugal das ordens religiosas em 1834, o seu regresso realizou-se de forma progressiva ao longo do século XX. Este movimento implicou frequentemente a encomenda de projetos para novas igrejas, casas, conventos, colégios e seminários, que traduziram um novo entendimento sobre a sua organização e distribuição no território nacional», assinala o texto de apresentação.

A iniciativa pretende descobrir seis desses projetos «que acompanharam as dinâmicas estéticas contemporâneas, mas também compreender melhor os critérios urbanísticos e pastorais que presidiram à construção dessas igrejas, muitas vezes já não apenas conventuais, mas também paroquiais da cidade em expansão».

O roteiro começa pela igreja de Nossa Senhora da Imaculada Conceição (Carnide, Norberto Corrêa. 1967, Franciscanos), prossegue na igreja da Sagrada Família (Calhariz de Benfica, Joel Santana, 1972, Franciscanos Capuchinhos) e continua na igreja de S. Domingos (Alto dos Moinhos, José Fernando Gonçalves e Paulo Providência, 2005, Dominicanos).

O roteiro, coordenado por João Alves da Cunha, do grupo de Arquitetura do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, João Luís Marques e Hugo Casanova, passa também pela igreja de Santa Clara (Chelas, Gonçalo Byrne, 1996, Franciscanos Conventuais), igreja de Nossa Senhora da Conceição (Lumiar, Lucínio Cruz, 1955; Bernardo Miranda, 2003, Jesuítas) e capela de Jesus Mestre (Apelação, Patrícia Marques e Paulo Costa, 2015, Paulistas).

O itinerário, promovido por um grupo de arquitetos voluntários (Átrio) em parceria com o Centro de Estudos de História Religiosa da Universidade Católica Portuguesa, começa às 10h00 no largo da Luz, prolongando-se até às 19h00. A participação é livre e gratuita, mas sujeita a inscrição prévia. As deslocações fazem-se em transporte individual e o almoço é livre.


 

Rui Jorge Martins
Fonte: Universidade Católica Portuguesa
Imagem: D.R.
Publicado em 02.10.2018

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos