Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Igreja católica distingue Lourdes Castro com Prémio Árvore da Vida - Padre Manuel Antunes

Imagem Lourdes Castro | D.R.

Igreja católica distingue Lourdes Castro com Prémio Árvore da Vida - Padre Manuel Antunes

A artista plástica Lourdes Castro foi distinguida com o Prémio Árvore da Vida - Padre Manuel Antunes, atribuído há 11 anos pela Igreja católica para realçar um percurso ou obra que refletem o humanismo e a experiência cristã.

Entre os argumentos que contribuíram para a escolha encontra-se o facto de Lourdes Castro (Funchal, 1930) ter longa e representativa carreira que, com ancoragem na década de 60, alcança progressiva notoriedade em Portugal e no estrangeiro, sendo reconhecida como figura cimeira pelos seus pares e pelos melhores estudiosos e críticos das artes visuais.

Designadamente pela participação no projeto KWY, Lourdes Castro encontra-se associada a uma das mais decisivas manifestações da internacionalização da arte portuguesa no contexto cultural dos anos de 1960.

A sua obra deu um importante contributo, com valor de experiência, à reformulação de linguagens plásticas que se tinham esgotado ou convencionalizado numa visão redutora de formas previsíveis.

Lourdes Castro construiu um percurso coeso e dinâmico, que não se deixa aprisionar em códigos de género, e que, através da inquirição do valor plástico da sombra, discorre sobre relações entre presença e ausência e assume a manifestação da presença como um rasto do visível.

Os trabalhos de Lourdes Castro são marcados por um certo tipo de elogio do vivo e de louvor do dom da vida, que nos propõe comungar numa manifestação simples e rigorosa da alegria.

Como evidenciam várias das suas mais significativas criações e imperecíveis experiências de irradiação espiritual na receção da sua obra, o louvor do dom da vida na própria atualização da autonomia dos valores estéticos tem passado, na obra de Lourdes de Castro, por uma poética da espiritualidade cristã.

O Júri do Prémio Árvore da Vida - Padre Manuel Antunes teve a seguinte constituição: D. João Lavrador, Vogal da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, bispo auxiliar do Porto; Cónego João Aguiar, Presidente do Conselho de Gerência da Renascença, patrocinadora deste Prémio; António Vaz Pinto, S.J., Diretor da Revista “Brotéria”; Guilherme d’Oliveira Martins, Presidente do Centro Nacional de Cultura; Maria Teresa Dias Furtado, Professora da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa; José Carlos Seabra Pereira, Diretor do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

O ato de entrega do Prémio Árvore da Vida - Padre Manuel Antunes, no valor de 2500 euros, decorre no próximo dia 29 de maio, às 16h45, em Fátima, na Casa Domus Carmeli, durante a 11.ª Jornada Nacional da Pastoral da Cultura. Por impossibilidade de deslocação de Lourdes Castro, a cerimónia contará com a presença de um seu representante, a designar.

Esta é a 11.ª atribuição do «Prémio de Cultura Árvore da Vida - Padre Manuel Antunes», instituído pelo Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura em parceria com a Rádio Renascença, que, nas edições anteriores, distinguiu o poeta Fernando Echevarria, o cientista Luís Archer, S.J., o cineasta Manoel de Oliveira, a professora de Estudos Clássicos Maria Helena da Rocha Pereira, o político e intelectual Adriano Moreira, o trabalho de diálogo entre Evangelho e Cultura realizado pela Diocese de Beja, o compositor Eurico Carrapatoso, o arquiteto Nuno Teotónio Pereira, o pedagogo Roberto Carneiro e o jornalista Francisco Sarsfield Cabral.

 

Publicado em 06.07.2015

 

 
Imagem Lourdes Castro | D.R.
Lourdes Castro construiu um percurso coeso e dinâmico, que não se deixa aprisionar em códigos de género, e que, através da inquirição do valor plástico da sombra, discorre sobre relações entre presença e ausência e assume a manifestação da presença como um rasto do visível
Como evidenciam várias das suas mais significativas criações e imperecíveis experiências de irradiação espiritual na receção da sua obra, o louvor do dom da vida na própria atualização da autonomia dos valores estéticos tem passado, na obra de Lourdes de Castro, por uma poética da espiritualidade cristã.
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos