Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Filme sobre a Guarda Suíça do Vaticano estreia em festival de cinema português

O Vaticano considera-a uma das produções que melhor incarnam o novo estilo dos meios de comunicação da Santa Sé, segundo a reforma desejada pelo papa Francisco: “O menor exército do mundo” estreia esta sexta-feira na 9.ª edição do festival FESTin, em Lisboa.

Realizado em 2015 por Gianfranco Pannone, o documentário, selecionado para o festival de Veneza, apresenta um olhar inédito sobre o corpo da Guarda Suíça Pontifícia, criada a 22 de janeiro de 1506 para proteger o papa e a sua residência.

«A Guarda Suíça na época do papa Francisco. René é um estudante de teologia de Argovia, que decidiu fazer parte do corpo pontifício, nascido na época de Júlio II. Outros jovens recrutas chegam com ele ao Vaticano. Entre estes Leo, um jovem simples que na vida é um guarda florestal, feliz por fazer uma experiência na “Cidade Eterna”; e Michele, suíço-italiano de origem da Lucania», lê-se na sinopse.

«René, por outro lado, é um intelectual que se debate sobre a sua fé e o seu próprio papel. O que significa vestir uma roupa do século XVI até ao presente? Fazer parte de um corpo militar colorido, mas anacrónico, especialmente em relação a uma figura “revolucionária” como o do papa que veio de longe? O jovem soldado tenta encontrar uma resposta para si e para os companheiros de armas», assinala o resumo do filme.

À semelhança do guarda do séc. XVI, o agente de hoje «tem em comum a firme convicção de que a Igreja de Jesus Cristo e o sucessor de Pedro merecem, melhor, exigem, o compromisso, onde seja necessário, de oferecer a própria vida», refere na página da instituição.

Para apresentar o documentário estará presente o responsável pela Secretaria para a Comunicação da Santa Sé, P. Dario Edoardo Viganò, que em declarações citadas pela página Vatican News sublinha «estar contente» por participar no festival, que considera «uma importante manifestação cultural que difunde o cinema de língua portuguesa no mundo».

«É uma missão para a qual tenho gosto em contribuir apresentando o filme “O menor exército do mundo” [no original “L’esercito più piccolo del mondo”], que narra um aspeto particularíssimo da vida no Vaticano. É uma forma de contar a nova comunicação querida pelo papa Francisco na lógica da Igreja em saída», afirmou.

O FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa, que começou esta terça-feira e termina a 6 de março, tem como objetivo «fomentar a interculturalidade, a inclusão social e o intercâmbio cultural nos países de língua portuguesa».

O filme, a exibir às 19h00 na sala Manoel de Oliveira do cinema S. Jorge, insere-se na secção “Mostra Latim”, novidade da programação deste ano, centrada no «idioma ancestral do português» através da apresentação de obras «vindas de países com língua neolatina», como Espanha, Cuba, França, Itália e Roménia.









 

SNPC
Fonte: Vatican News
Imagem: D.R.
Publicado em 28.02.2018

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos