Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Filme de Pasolini ensina professores a usar cinema nas aulas de religião

A fundação Ente dello Spettacolo, ligada à Conferência Episcopal Italiana, organiza em outubro uma formação para professores de religião que aprofundará a questão do sagrado no cinema, através da análise do filme “La ricotta”, de Pier Paolo Pasolini.

A iniciativa de três dias, que decorre em Castiglione del Lago, no centro de Itália, pretende formar os docentes da disciplina, que se assemelha à portuguesa EMRC (Educação Moral e Religiosa Católica), sobre a «linguagem do cinema e os seus significados, para poder usar esse instrumento na didática».

Com a direção científica da Universidade Católica Sacro Cuore e o patrocínio do Serviço para o Ensino da Religião Católica da diocese de Milão, o projeto de 25 horas inclui um seminário de aprofundamento sobre o cineasta, trabalhos de grupo, o estudo do filme e redação de materiais, que confluirão numa publicação para os professores.

“La Ricotta” (O requeijão) situa-se «na rodagem de um filme marxista sobre a vida de Jesus (Orson Welles faz o papel do realizador). O ator que faz o papel de bom ladrão morre de indigestão, ao poder comer à saciedade pela primeira vez na vida», refere a sinopse apresentada pela Cinemateca Portuguesa.

No seu terceiro filme, o italiano Pasolini (1922-1975) volta a privilegiar os estratos mais humildes e marginalizados da sociedade, enquanto personagens da Paixão de Cristo, sem deixar de fazer comparecer a burguesia, personalizada pelo produtor e a sua equipa.



Rodada em 1962, esta película breve foi apreendida por vilipêndio à religião de Estado, e Pasolini foi condenado a quatro meses de prisão, antes de ser absolvido em segunda instância. Ao tempo, o procurador da República considerou o filme como «o cavalo de Tróia da revolução proletária na cidade de Deus»



A originalidade do cineasta consiste em justapor, de maneira muitas vezes deliberadamente estridente, dois planos narrativos: de um lado as tristes vicissitudes do grupo de personagens, a infinidade de figurantes famintos (primeiro entre todos o “bom ladrão, de nome muito significativo, Stracci, Esfarrapado) e os atores com os seus caprichos muitas vezes grotescos.

Em contraponto situam-se as cenas sobre a Paixão de Cristo, onde Pasolini tenta reproduzir num quadro vivo as “Deposições” dos pintores quinhentistas italianos Pontormo e Rosso Fiorentino. A separação entre os dois níveis é obtida através do uso de preto e branco para as cenas do conjunto e da cor para os da paixão.

Rodada em 1962, esta película breve foi apreendida por vilipêndio à religião de Estado, e Pasolini foi condenado a quatro meses de prisão, antes de ser absolvido em segunda instância. Ao tempo, o procurador da República considerou o filme como «o cavalo de Tróia da revolução proletária na cidade de Deus».

A formação insere-se no programa de eventos organizados pela fundação Ente dello Spettacolo para assinalar os 90 anos da sua publicação, a Rivista del Cinematografo, o mais antigo periódico italiano sobre crítica cinematográfica.

Criada pelo episcopado em 1946, a fundação Ente dello Spettacolo «acolhe e renova o interesse histórico da Igreja para com a narração audiovisual, propondo-se como espaço de reflexão e mediação dos seus significados através do exercício rigoroso e competente da crítica», a par da investigação e de uma «intensa atividade de sensibilização» para o cinema de qualidade.

«A consciência da importância de harmonizar a tradição e a inovação, o valor da própria identidade histórica, cultural e espiritual com a abertura à novidade e ao progresso guiam-nos na persecução dos nossos objetivos», lê-se na página do organismo.









 

Rui Jorge Martins
Com Il Forchettiere
Imagem: Fotograma de "La Ricotta" | D.R.
Publicado em 09.08.2018

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos