Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Festival de cinema IndieLisboa volta a ter prémios da Igreja católica

Imagem D.R.

Festival de cinema IndieLisboa volta a ter prémios da Igreja católica

A 12.ª edição do festival de cinema independente IndieLisboa, que começou esta quinta-feira, vai voltar a ter no palmarés dois prémios atribuídos pela Igreja católica a obras que privilegiem valores espirituais e humanistas.

O prémio "Árvore da Vida" com mais antiguidade, no valor de dois mil euros, divididos em partes iguais pelos Secretariados Nacionais da Pastoral da Cultura e das Comunicações Sociais, distingue as obras inscritas na Competição Nacional, longas e curtas metragens portuguesas que têm, na sua maioria, a primeira apresentação mundial no festival.

O júri é composto por Inês Gil, cineasta, professora universitária da Sétima Arte e membro do Grupo de Cinema do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, Maria João Costa, jornalista da Renascença especializada em temas de cultura, além de produtora do programa "Ensaio Geral", e João Amaro Correia, arquiteto.

Pelo segundo ano consecutivo, a Igreja marca também presença na secção IndieJúnior, que «visa contribuir para a formação estético-cultural das crianças e jovens através de uma experiência artística e lúdica diferenciada do seu habitual consumo de imagens em movimento, seja na televisão ou no circuito de cinema comercial», refere a página do festival.

À semelhança de 2014, o júri desta categoria, que atribui um prémio no valor de mil euros, patrocinado pelo Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, é constituído por alunos de uma escola católica.

A instituição escolhida foi a Escola Salesiana de Lisboa, por ocasião do bicentenário do nascimento do fundador dos Salesianos, S. João Bosco (1815-2015), que inspirou o surgimento de múltiplas congregações religiosas e organismos espirituais e formativos dedicados à educação da juventude.

Os jurados, inscritos na disciplina de Cinema da Escola Salesiana, são Francisco Aires Mateus, Rodrigo Rebello de Andrade e José Câmara, acompanhados pelo seu professor, Henrique Câmara Pina.

Em 2014, os júris "Árvore da Vida" premiaram os filmes “O Novo Testamento de Jesus Cristo segundo João”, dos cineastas portugueses Joaquim Pinto e Nuno Leonel, e, na secção IndieJúnior, a animação "O coelho e o veado”, do realizador húngaro Péter Vácz.

O IndieLisboa oferece ao público a oportunidade de ver 260 filmes portugueses e estrangeiros de vários géneros (ficções, documentários, animações, filmes experimentais, entre longas e curtas metragens), que não integram, na sua maioria, os circuitos comerciais de distribuição.

A iniciativa, que nesta edição termina a 3 de maio, assume-se também como espaço que envolve realizadores, programadores, distribuidores, jornalistas e outros profissionais do sector, proporcionando múltiplas possibilidades de enriquecimento nas atividades paralelas abertas aos espectadores, como debates, seminários, conversas, encontros, convívios, festas e concertos.

 

Rui Jorge Martins
Publicado em 04.05.2015

 

 

 
Imagem D.R.
O IndieLisboa oferece ao público a oportunidade de ver filmes portugueses e estrangeiros de vários géneros (ficções, documentários, animações, filmes experimentais, entre longas e curtas metragens), que não integram, na sua maioria, os circuitos comerciais de distribuição
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos