Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

"Fátima, o dia em que o sol bailou" vai ser exibido em Lisboa antes do centenário e visita do papa

"Fátima, o dia em que o sol bailou" vai ser exibido em Lisboa antes do centenário e visita do papa

Imagem D.R.

O espetáculo multidisciplinar "Fátima, o dia em que o sol bailou", encomendado pelo santuário da Cova da Iria à companhia Vortice Dance Company, vai subir ao palco do Teatro Tivoli, em Lisboa, entre 27 e 30 de abril, duas semanas antes do centenário das aparições e da visita do papa Francisco, a 12 e 13 de maio.

«Trata-se de um projeto que, focando as aparições de Fátima e o seu reflexo na história contemporânea, procura esboçar um retrato do acontecimento que marcou o século XX», assinala o texto de apresentação.

Os coreógrafos e bailarinos Cláudia Martins e Rafael Carriço sublinham que a sua criação apresenta «uma linguagem artística inovadora que funde diversas artes, de forma a refletir a intemporalidade da mensagem de Nossa Senhora de Fátima», refere uma nota de imprensa enviada ao Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

Dança, vídeo, vídeo mapping, figuração em holograma e cenografia 3D, figurinos recicláveis», a par de artistas de diferentes nacionalidades, num total de cerca de 35 pessoas em palco, ampliam «o sentido e o alcance da mensagem de Fátima», procurando projetá-la para a atualidade», assinala o Santuário.

Os acontecimentos evocados na coreografia, como a Virgem «a apontar o terço como instrumento para a paz no mundo», «o quadro belo e desafiante do Coração sem mancha, que se oferece por amor, ou o apoteótico quadro do sol a bailar ao ritmo da bênção de Deus encontram paralelo em situações presentes em que a fé, a esperança e a caridade inspiram uma atitude de coragem, de entrega generosa e perseverança, de oração como encontro com Deus e com os irmãos».

«Quando Nossa Senhora nos pediu para rezarmos o terço todos os dias, pela paz do mundo e salvação dos pecadores, a mensagem não ficou estática naquele tempo», continuando hoje a ajudar «muita gente a superar dificuldades», declarou Cláudia Martins em entrevista ao Diário de Notícias na véspera da antestreia, 11 de maio do ano passado.

Para Rafael Carriço, a mensagem de Fátima continua a fazer sentido, independentemente da fé: «Há uma secção do espetáculo, logo na primeira aparição, em 1917, em que se ouve a mensagem de Nossa Senhora: rezai pela paz no mundo. E isso é necessário hoje».















 

SNPC
Publicado em 10.03.2017

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos