Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Exposição: “Olhares sobre a Livraria do Convento da Arrábida”

O Museu do Oriente, em Lisboa, apresenta até 28 de outubro a exposição “Olhares sobre a Livraria do Convento da Arrábida”, organizando na próxima sexta-feira, dia 5, uma visita comentada com o Fr. Hermínio Araújo, religioso franciscano especialista em livros da congregação.

«O objetivo é dar a conhecer as “Flores mais belas da Livraria do Convento da Arrábida”», mote da visita que analisa três obras em exposição, a começar pelo “Itinerarium mentis in Deum”, de S. Boaventura, «referência maior do saber franciscano», sublinha uma nota enviada ao Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

“Tratado da oração e meditação”, de S. Pedro de Alcântara, origem dos arrábidos, e e “Jardim espiritual”, de Fr. Pedro de Santo António, «paradigmático de uma espiritualidade consolidada a partir das clássicas “três vias” (purgativa, iluminativa e unitiva)» estarão também em destaque.



Imagem © Nuno Vieira

Imagem © Nuno Vieira

Serão ainda abordados “Vida de Moisés”, de S. Gregório de Nissa, e “Teologia mística”, de Dionísio Areopagita, a par de «duas obras de autores que muito se relacionam com os arrábidos»: “Livro da oração e meditação”, de Frei Luís de Granada, e “Compêndio de doutrina espiritual”, de Fr. Bartolomeu dos Mártires.

«Compreendendo obras do início do século XVI até ao século XX, a Livraria do Convento da Arrábida era uma verdadeira biblioteca de estudo e aprofundamento de conhecimentos transdisciplinares, composta por 2.865 volumes, desconhecidos do grande público até ao presente», salienta o Museu do Oriente, que este ano assinala o 10.º aniversário.

A Livraria «era uma verdadeira biblioteca de estudo, de aprofundamento de conhecimentos interdisciplinares, patente nos seus livros, marcas de uso, anotações manuscritas e na existência de livros proibidos e raros».



Imagem © Nuno Vieira

Imagem © Nuno Vieira

«Esta transdisciplinariedade do saber traduz-se em obras dos santos padres, de teologia dogmática e moral, mas também de filósofos e historiadores gregos e latinos, teólogos e místicos medievais, humanistas nacionais e estrangeiros, de ciência, história militar e botânica», lê-se no texto de entrada da exposição.

A «contemplação» permitida pela localização do convento, na serra da Arrábida, próximo de Setúbal, junto ao oceano Atlântico e com vista para a foz do Sado e até à serra de Sintra, «traduz-se numa busca pela espiritualidade vivenciada, também e em parte, através dos livros presentes» na mostra

A exposição permite à Fundação Oriente, em 2018 aniversariante de três décadas, dar a conhecer «parte do valioso património bibliográfico de que é detentora, num convite à sua descoberta por aficionados do livro e da leitura».

A visita comentada, marcada para as 17h00, com a duração de 90 minutos, é gratuita, por ordem de chegada, e está limitada a 25 participantes.



Imagem © Nuno Vieira

Imagem © Nuno Vieira

 

Rui Jorge Martins
Imagem de topo: © Nuno Vieira
Publicado em 02.10.2018

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos