Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Joana Vasconcelos deixou o coração em Fátima: A exposição "As cores do sol"

Joana Vasconcelos deixou o coração em Fátima: A exposição "As cores do sol"

Imagem "Coração independente vermelho #2" | Joana Vasconcelos | 2008 | D.R.

"Coração independente vermelho #2", de Joana Vasconcelos, é uma das cerca de 120 peças incluídas na exposição "As cores do sol: a luz de Fátima no mundo contemporâneo", «a mais ambiciosa que o Santuário de Fátima já promoveu».

«Tomando como matéria histórica o dia 13 de outubro de 1917 e os relatos diretos e indiretos sobre o Milagre do Sol», a mostra «pretende recriar, através de vários mecanismos sensoriais, cenários relacionados com a paisagem do dia da última aparição da Virgem Maria em Fátima», refere o texto de apresentação.

A exposição "As cores do sol - A luz de Fátima no mundo contemporâneo", comissariada por Marco Daniel Duarte, sugere ao visitante que «o Milagre do Sol não foi o momento de clausura da história das aparições, mas o dia inicial de uma história em que o peregrino passa a ser verdadeiro protagonista».

"O eclipse do sol - Deus jaz apartado da humanidade", "A luz preside à noite - Os discursos e as figuras dos céus de Fátima", "O brilho da lua manifesta a luz do sol - Em Fátima, Maria apresenta Cristo", "A forma da lua - A sintética linguagem do coração" são as primeiras secções da exposição.

O percurso prossegue com "A luz configura o lugar - O santuário como perímetro para todas as periferias", "Uma constelação de luzeiros - A experiência de Fátima como ardente clareira" e "O astro que não tem ocaso - O ser humano, lugar íntimo (=sacrário) de Deus".

Composta por peças cedidas, em regime de empréstimo, por colecionadores particulares e por instituições eclesiais e do mundo civil, a exposição, com entrada gratuita, pode ser vista até 31 de outubro de 2017, no "Convivium" de Santo Agostinho, sob a basílica da Santíssima Trindade, das 9h00 às 19h00.





 

Rui Jorge Martins
Publicado em 13.12.2016

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos