Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Estrelas, horóscopos e cartas astrais

Imagem D.R.

Estrelas, horóscopos e cartas astrais

Conversa de duas jovens no autocarro: «- Continuas a sair com o Miguel? – Não, acabámos porque ele era Sagitário e eu Escorpião, e por isso somos incompatíveis. Agora saio com um Peixes e vai tudo muito melhor».

Não se riam, porque a questão das estrelas é muito séria. Se pensam que não, perguntem a Abraão, convidado por Deus para sair à noite: «Levanta os olhos para o céu e conta as estrelas, se fores capaz de as contar. Será assim a tua descendência» (Génesis 15, 5).

Também o Corão é semelhante: «Quando se fez noite e viu a primeira estrela, Abraão disse: “Este é o meu Senhor!”; mas quando amanheceu e a estrela desapareceu, disse: “Não posso amar o que desaparece...”» (Corão 6, 76).

E segundo um “midrash” (pequenos comentários de sábios judeus), foi ele quem, noutra ocasião, se dirigiu assim a Deus: «Vi nas estrelas que não terei filhos»; e o Senhor respondeu-lhe, com alguma impaciência: «Sai do teu horóscopo e coloca-te acima dos céus e do sol...!».

Resumindo: os semitas davam muita fé às constelações, que por vezes se misturavam com as profecias, como quando o profeta Balaão, entrando em êxtase, repetia: «Eu vejo, mas não para já; contemplo-o, mas ainda não próximo...» (Números 25, 17).

Os oráculos sobre o Messias tinham rasgos de grandiosidade estelar: duraria em companhia do sol e como a lua de geração em geração; seria rei, legislador e juiz, a Ele se submeteriam os povos, dominaria os confins da Terra...

Que horóscopo tão favorável para uma criança, quantos bons presságios, que bela data para comemorar o seu nascimento a festa do Natalis Solis Invictus. E, ainda por cima, sob o signo de Capricórnio, que propicia estabilidade e uma vida segura e tranquila.

Até o facto de ter nascido num pesebre, vendo bem, podia acrescentar-lhe o estatuto de “self made man”: «Vejam onde Eu nasci e até onde cheguei, graças ao meu esforço».

E se a visita dos pastores não foi a melhor para a sua imagem, logo depois chegaram os magos do Oriente seguindo a estrela andarilha, e esse é que foi um acontecimento como deve de ser: púrpura, camelos, arminho e lingotes de ouro. Até o negro o favoreceria se quisesse apresentar-se a eleições primárias: «Finalmente, aqui está um líder de carácter inovador e livre de preconceitos racistas».

Lamentavelmente, cedo se dispôs a contradizer uma carta astral tão prometedora e se distanciou com todo o descaramento dos prognósticos messiânicos.

Logo no deserto sacudiu sem contemplações aquele que o rondava como um quiromante: «Serás triunfador, posso lê-lo nas tuas mãos; usa os teus poderes, estás a um passo do sucesso, não imaginas quão longe podes chegar com este cartão mágico que posso dar-te...».

Desaproveitou as ocasiões para se colocar em lugares estratégicos, sem ter em conta a influência de pensamentos e palavras sobre o comportamento, dizendo coisas tão autodestrutivas como estas: ia ser entregue e padecer muito, tinha vindo para servir e não para ser servido, iam rejeitá-lo e reprová-lo...

Perante os cálculos e previsões fatais, dizia que o seu Pai estava com Ele, e isso era suficiente. E não é que no tarot lhe saiu a carta da morte, a Ele que, como a criança da profecia de Isaías, metia tranquilamente a mão no ninho da serpente. E a serpente mordeu-o, claro.

Se não se tivesse destacado tanto, se tivesse sido mais moderado, se tivesse medido mais as suas palavras, se não tivesse frequentado certas companhias, se não tivesse provocado os poderosos, se...

Na noite do seu nascimento havia muitas estrelas no céu de Belém, mas Ele, como filho obediente de Abraão chamado a sair do seu horóscopo, escolheu um caminho alternativo: não o de subir acima do sol, mas o de mergulhar no mais fundo da nossa terra, como grão de mostarda. E agora nós podemos viver à sua sombra.

 

Dolores Aleixandre
In "Periodista digital"
Trad. / edição: Rui Jorge Martins
Publicado em 05.01.2015

 

 
Imagem D.R.
Lamentavelmente, cedo se dispôs a contradizer uma carta astral tão prometedora e se distanciou com todo o descaramento dos prognósticos messiânicos
Se não se tivesse destacado tanto, se tivesse sido mais moderado, se tivesse medido mais as suas palavras, se não tivesse frequentado certas companhias, se não tivesse provocado os poderosos, se...
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos