Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Encontros “Eis o Homem” pedem perguntas e inquietações sobre a família

Imagem D.R.

Encontros “Eis o Homem” pedem perguntas e inquietações sobre a família

A análise das dúvidas e desassossegos de crentes e não crentes constitui o novo ponto de partida para o ciclo de debates “Eis o Homem”, dedicado ao tema “Em Sínodo com a Família”, que a diocese do Porto organiza em fevereiro e março.

«Primeiro vamos ouvir os participantes e as suas posições, inquietações, dúvidas, problemas, sugestões e esperanças», explicam os organizadores, citados pela mais recente edição do semanário diocesano “Voz Portucalense”.

Até agora, o formato dos encontros “Eis o Homem” (“Ecce Homo”) baseava-se na apresentação de conferências, por parte de personalidades crentes e não crentes, a que se seguia um tempo de diálogo com o público.

Nesta nova modalidade, são solicitadas intervenções presenciais no dia dos encontros ou o envio prévio de questões escritas enviadas por correio eletrónico (eisohomem2015@gmail) ou entregues em mão antes do início do colóquio.

As sessões, que se inserem entre dois sínodos de bispos sobre a família que o Vaticano acolheu em outubro de 2014 e voltará a receber no mesmo mês deste ano, consistem na leitura dos contributos, selecionados pelos organizadores, a que se seguem os comentários dos convidados e o debate com a audiência.

O primeiro encontro, a 19 de fevereiro, centra-se no tema “Como construir um projeto familiar num tempo sem garantias de nada?”, com Graça e João Paulo Amorim, Helena Gil da Costa, Mariana Negrão e P. Manuel Mendes.

“Num tempo em que abundam estilos de vida, valores e opções que não dão filhos...” é o questionamento que vai ser comentado a 26 de fevereiro por José Luís Gonçalves, Maria Raul Xavier, Ricardo Luz e P. António Augusto de Azevedo.

A 5 de março, o P. Jorge Cunha, com outros convidados a anunciar, debatem o tema “Famílias ‘irregulares’ e respostas ‘regularesi da Igreja: terá a Igreja lugar para mim?”.

Os encontros, marcados para as 21h30 e com entrada livre, são organizados pela Associação Católica do Porto, que acolhe as sessões, Pastoral da Cultura, Pastoral Universitária e o centro regional portuense da Universidade Católica.

 

Rui Jorge Martins
Publicado em 12.02.2015

 

 
Imagem D.R.
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos