Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Congresso “Teopoética: Mística e Poesia” conta com intervenções portuguesas

O arcebispo D. José Tolentino Mendonça abre esta terça-feira, no Rio de Janeiro, o congresso internacional “Teopoética: Mística e Poesia”, que contará também com uma intervenção de José Rui Teixeira, do Secretariado da Pastoral da Cultura da diocese do Porto.

«Entre os problemas fundamentais da pós-modernidade, encontra-se o da busca de novas linguagens para dizer o mistério de Deus, do humano e da vida. A mística, a poesia e a literatura de maneiras singulares, mas tangenciando-se, ultrapassam os binarismos que mantém uma perspectiva superficial da existência e recuperam uma gramática integral do humano», sublinha uma nota da organização.

Para a ALALITE, «essas linguagens em diálogo com a teologia e as ciências da linguagem religiosa oferecem o marco adequado para a projeção do horizonte de transcendência em conexão profunda com os problemas concretos que afetam o mundo contemporâneo. A Literatura pode ser uma mediação hermenêutica forte e eficaz para a Teologia e a Filosofia».

“O leitor infinito – quando a teoliterária reflete o papel do leitor” é o tema da palestra do arcebispo arquivista e bibliotecário da Santa Sé, apresentada por videoconferência, depois da sessão de abertura, na qual intervém o arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Orani João Tempesta.

Na quarta-feira, José Rui Teixeira, membro da Cátedra Sophia - Poesia e Transcendência, da Universidade Católica Portuguesa (Porto) participa no terceiro painel do encontro com a intervenção intitulada "No princípio era a ilha: eutopia, distopia e outros deslocamentos da temporalidade na poesia de José Tolentino Mendonça".

A iniciativa, promovida pela Associação Latino-Americana de Literatura e Teologia (ALALITE), compreende as conferências “Elementos místicos da poesia contemporânea”, “Michel de Certeau: a mística em diálogo com as ciências humanas. Retorno a maio de 1968” e “Teologias da distância”.

“S. João da Cruz e Islão: uma simbologia mística partilhada”, “Teo-poética e imaginação à luz de Paul Ricoeur” e “A salvação que habita na Palavra: um diálogo entre teólogos e poetas” são alguns dos temas programados para o último dia do congresso, que decorre na Pontifícia Universidade Católica.


 

Rui Jorge Martins
Imagem: S. João da Cruz
Publicado em 24.09.2018

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos