Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Ciclo de conferências “Olhares sobre…” escuta investigadores e ministros do Ambiente e do Trabalho

Os governantes responsáveis pelas pastas do Ambiente e do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social estão entre os participantes do novo ciclo de três conferências “Olhares sobre…”, promovido pela arquidiocese de Braga.

«Não perguntamos aos oradores qual é o seu credo, qual a posição que assumem em relação à Igreja», declarou o arcebispo bracarense na conferência de imprensa de apresentação do projeto, integrado nas iniciativas da “Nova Agora”.

«Gostávamos apenas de ter pessoas inquietas quanto à sociedade em todos os seus quadrantes. Esperamos, por isso, uma assembleia muito colorida em termos de presença diversificada», afirmou D. Jorge Ortiga, citado pela página da arquidiocese, acrescentando: «Este é um evento cultural. E é mesmo disso que precisamos».

“Ecologia” é o tema da primeira sessão, a 2 de março, com as intervenções do ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, Sofia Guedes Vaz, que trabalhou na Agência Europeia do Ambiente, e Francisco Ferreira, da Associação Zero. O debate é moderado por Manuel Carvalho, jornalista do “Público”.

«Precisamos de uma Ecologia cultural, que invada todos os âmbitos da pessoa. É em todas as horas e momentos que a Ecologia acontece e se dá, não é só quando acontecem os incêndios», frisou o arcebispo de Braga a propósito do primeiro encontro.



«Parece que a sociedade deve ser construída pelos outros, pelos políticos e nós sentamo-nos instalados à espera de que as coisas aconteçam»



O programa prossegue a 9 de março, centrando-se na “Cidadania e responsabilidade social”, contando com as participações do ex-reitor da Universidade de Lisboa, António Sampaio da Nóvoa, o historiador Pacheco Pereira e Isabel Estrada, professora da Universidade do Minho. A moderação é assegurada por Júlio Magalhães, diretor do Porto Canal.

A última conferência, a 16 de março, dedicada ao “Envelhecimento e qualidade de vida”, terá como oradores o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José Vieira da Silva, o Sobrinho Simões, fundador do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto, e Manuel Lopes, coordenador da Reforma do Serviço Nacional de Saúde para a Área dos Cuidados Continuados Integrados. A sessão é moderada por Conceição Lino, jornalista da SIC. 

«A Nova Ágora visa também formar. Formar no sentido de esclarecer, ajudar a que cada um tenha uma opinião mais instruída sobre a sociedade que o rodeia. Cada um de nós é chamado não só a ser um bom profissional, mas a construir o seu meio», vincou o coordenador da Nova Agora.

Para o P. Eduardo Duque, «a mentalidade contemporânea, tendo em conta o ambiente consumista e hedonista da sociedade, conduz muitas vezes à formação de pessoas cómodas e desinteressadas do bem público».

«Parece que a sociedade deve ser construída pelos outros, pelos políticos e nós sentamo-nos instalados à espera de que as coisas aconteçam», acentuou o sacerdote da arquidiocese de Braga, para quem a fórmula destes ciclos de conferências tem funcionado bem.

«Vincularam-se as propostas da Nova Ágora à sociedade, aos seus agentes de desenvolvimento, comprometidos com a sociedade civil. E assim acreditamos que pode ser que haja uma acção conjunta, uma relação de ida e volta, onde todos ganham e se enriquece a vida pessoal e colectiva», assinalou.

As sessões decorrem sempre às 21h00 no auditório Vita, em Braga. É obrigatória a inscrição na página da Nova Ágora.



 

SNPC
Fonte: Arquidiocese de Braga
Imagem: GeaMedia/Bigstock.com
Publicado em 19.02.2018

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos