Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Igrejas do mundo: Catedral de S. Vito

Igrejas do mundo: Catedral de S. Vito

Imagem Catedral de S. Vito | Praga, República Checa | Carmelo Bayarcal | D.R.

A catedral de S. Vito (Vitus) é o maior e mais importante templo em Praga, capital da República Checa. Foi espaço de coroações de reis e rainhas e é lugar de sepultamento de vários santos, soberanos, nobres e arcebispos.

A catedral é a terceira igreja consagrada ao mesmo santo no mesmo local. Por volta do ano 925, o príncipe Venceslau (Václav) fundou uma igreja circular, românica, que após 1060 foi convertida numa basílica com três naves e dois campanários. A importância da igreja cresceu especialmente após o estabelecimento do bispado de Praga em 973 e a fundação do capítulo de São Vito, que mais tarde se tornou uma importante instituição cultural e administrativa.

Em 1344, Carlos IV começou a construção de uma catedral gótica. Os seus primeiros construtores, Matthias de Arras e mais tarde Peter Parler, edificaram a capela-mor com um anel de capelas, a capela de S. Venceslau, a Porta Dourada e a parte inferior da Grande Torre Sul, que viria a ser terminada no século XVI.

A construção parou em 1419 por causa das guerras hussitas. Apesar dos esforços de alguns soberanos para garantir a continuidade da obra, a catedral permaneceu inacabada durante séculos.

Só na segunda metade do século XIX a União para a Conclusão da Catedral começou a reparação da parte original e a conclusão do plano arquitetónico, agora em estilo neogótico. A igreja foi dedicada em 1929 e o interior foi submetido a adaptações em anos posteriores.

A parte neogótica da catedral consiste na nave principal e nos corredores laterais estreitos, com capelas, e a ala norte da nave transversal.

Situado no presbitério, em frente ao altar-mor, está o mausoléu real, abaixo do qual existe a cripta real. A capela-mor é cercada por um anel de capelas góticas.







 

Fonte: Castelo de Praga
Trad./edição: SNPC
Publicado em 21.05.2017

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos