Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Bíblia inspira tema da Semana Cultural da Universidade de Coimbra

Imagem Biblioteca Joanina | Universidade de Coimbra | D.R.

Bíblia inspira tema da Semana Cultural da Universidade de Coimbra

"O Livro. No princípio, era o conhecimento" constitui o tema da 18.ª Semana Cultural da Universidade de Coimbra, que começa terça-feira e se prolonga até 1 de maio, com mais de 90 eventos multidisciplinares sobre livros, ciência, música, dança, teatro e cinema, entre outras áreas das artes e do saber.

«O subtítulo da Semana Cultural – No princípio, era o conhecimento - inspira-se na abertura do Evangelho segundo S. João. Propondo o livro como tema, o “Livro dos Livros”, onde mora o fundamento das três religiões d’o Livro, era incontornável», refere o texto de apresentação.

Os organizadores desejam que a Semana Cultural «seja uma oportunidade para focar no que une, e não no que separa, sublinhando a riqueza da diversidade e fazendo a apologia do diálogo intercultural e inter-religioso».

A propósito do tema será exposto «um documento histórico original e único: a Bíblia – o Livro dos livros – de  Abravanel (tesouro do séc. XV), à guarda da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra», revela a página "Notícias de Coimbra".

«A escolha do tema prende-se igualmente com a efeméride da autorização régia de D. João V para a construção da Casa da Livraria da Universidade – que é hoje a Biblioteca Joanina cujos 300 anos se assinalam em 2016», explica, por seu lado, o jornal "Público".

A 5 de março, pelas 10h00, realiza-se a conferência sobre um Livro de Horas que constitui «uma das peças bibliográficas notáveis dos fundos» da Biblioteca Geral, que acolhe a sessão, com um bibliotecário a falar do objeto material e um universitário a discorrer sobre a obra intelectual.

«A Bíblia moldou a civilização em que vivemos.» Neste contexto, a sé velha recebe a 10 de abril, às 17h00, o concerto "Via Crucis", obra composta por Franz Liszt que vai ser interpretada pelo Orfeon Académico de Coimbra e Orquestra de Sopros Opus 21.

No dia seguinte, no Teatro Académico de Gil Vicente, decorre às 18h00 uma tertúlia onde os convidados e participantes dialoguem «abertamente sobre a interculturalidade e inter-religiosidade», com a intervenção de José Eduardo Franco, entre outros convidados.

"Escrever e iluminar um livro - A regra quinhentista da Ordem de Santa Clara pertencente à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra" é o tema de uma jornada constituída por duas conferências agendadas para 18 de abril, às 18h00, no auditório do mosteiro de Santa Clara-a-Velha.

«Maria José Azevedo Santos abordará a produção e a manufatura de um livro de função ideológico-estética: do pergaminho às tintas, da letra à encadernação. Francisco Pato de Macedo incidirá na importância da decoração pictural na ilustração de livros manuscritos, enquanto requisito de provimento de aparato e, essencialmente, na conexão do texto e das imagens.»

 

Rui Jorge Martins
Publicado em 24.02.2016

 

 

 
Imagem Biblioteca Joanina | Universidade de Coimbra | D.R.
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos