Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Bíblia é para ser lida e entendida, sublinha papa, que elogia aliança entre católicos e evangélicos

Imagem S. Jerónimo

Bíblia é para ser lida e entendida, sublinha papa, que elogia aliança entre católicos e evangélicos

O papa Francisco recebeu esta segunda-feira, no Vaticano, responsáveis da Aliança Bíblica Universal para a apresentação da tradução italiana da Bíblia Interconfessional em Língua Corrente, tendo frisado em que a palavra da Escritura deve fazer-se entender por todos.

Recordando a sua experiência em Buenos Aires, Francisco afirmou que «a tradução preparada por evangélicos e católicos da Bíblia em língua corrente argentina fez e faz muito bem», refere a Sala de Imprensa da Santa Sé.

«É uma boa ideia, porque as pessoas simples podem compreendê-la, porque é uma linguagem verdadeira, própria, mas próxima das pessoas», disse o papa.

Francisco lembrou que nas missões que realizavam nas paróquias da capital argentina iam «sempre à Sociedade Bíblica» para comprar a tradução similar à que foi agora lançada em Itália.

«Entregávamos a Bíblia às pessoas e as pessoas compreendiam-na. Compreendiam-na! Foi um belo esforço, e agrada-me que agora esteja disponível em italiano, porque assim as pessoas podem compreender narrativas e expressões que, se traduzidas literalmente, não se podem compreender.

Para o papa, «a preparação de uma versão interconfessional é um esforço particularmente significativo, se se pensa em como as discussões em torno da Escritura influenciaram as divisões, especialmente no Ocidente.

«Este projeto interconfessional, que vos deu a possibilidade de empreender um caminho comum durante algumas décadas, permitiu-vos confiar o coração aos outros companheiros de estrada, superando suspeitas e desconfianças, com a confiança que emerge do amor comum pela Palavra de Deus», acrescentou.

Francisco expressou o desejo de que «todos os cristãos possam aprender “a sublime ciência de Jesus Cristo” através da leitura assídua da Palavra de Deus, porque o texto sagrado é o alimento da alma e a fonte pura e perene da vida espiritual».

«Devemos por isso realizar todo o esforço para que cada fiel leia a Palavra de Deus, porque “a ignorância das Escrituras, com efeito, é ignorância de Cristo”, como diz S. Jerónimo», tradutor e comentarista da Bíblia evocado pela Igreja a 30 de setembro», concluiu o papa.

 

Rui Jorge Martins
Publicado em 30.09.2014

 

 
Imagem S. Jerónimo
Entregávamos a Bíblia às pessoas e as pessoas compreendiam-na. Compreendiam-na! Foi um belo esforço, e agrada-me que agora esteja disponível em italiano, porque assim as pessoas podem compreender narrativas e expressões que, se traduzidas literalmente, não se podem compreender
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos