Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Arcebispo marcou golo mas não evitou derrota com equipa de reclusos

Imagem Equipa de padres e seminaristas com a diretora da penitenciária | 20.6.2016 | D.R.

Arcebispo marcou golo mas não evitou derrota com equipa de reclusos

Não foi suficiente um golo marcado pelo arcebispo da arquidiocese italiana de Palermo, Corrado Lorefice, para evitar a derrota da sua equipa de padres, reforçada por três seminaristas. O resultado final foi claro: 8 a 3 para os reclusos, treinados por Magda Dimitri.

A equipa de reclusos da prisão de Ucciardone revelou-se imbatível, graças ao talento de dois atacantes estrangeiros, um romeno e um albanês, a que se acrescentou a boa organização de Emmanuel, um jovem que está a realizar um percurso na cadeia com os voluntários da instituição católica Renovamento do Espírito.

«Esta partida de futebol foi uma bela oportunidade também porque notámos que no rosto das pessoas detidas havia a alegria de se sentirem lembrados por alguém, como sinal de proximidade e esperança», declarou o arcebispo.

Os reclusos, com uma vida «marcada pela fragilidade», têm necessidade de saber que existe a possibilidade do resgate», salientou o prelado, que teve como companheiro de golos o padre Massino Pernice, autor de dois remates imparáveis.

O desafio, disputado a 20 de junho na prisão de Ucciardone, foi organizado por ocasião e no espírito do Jubileu da Misericórdia. A diretora da penitenciária, Rita Barbera, acolheu a iniciativa do pessoal e dos voluntários da arquidiocese enquanto sinal de integração e amor pelos reclusos.

«Foi um dia diferente pela particularidade dos protagonistas que estavam em campo, que sentiram a necessidade de um contacto direto com as pessoas reclusas. O desporto tornou-se hoje protagonista para os nossos detidos», afirmou a responsável.

Dias antes da partida, Rita Barbera sublinhou que a iniciativa, «ainda que de carácter desportivo, é densa de significados simbólicos e espirituais, enquanto manifestação de amor misericordioso e proximidade em relação a quem vive uma condição de privação da liberdade pessoal e de separação dos próprios afetos».

O encontro entre os reclusos e a equipa de Corrado Lorefice, de 53 anos, nomeado arcebispo de Palermo em outubro de 2015 e ordenado bispo no início de dezembro, terminou com a troca de presentes.

 

In "Avvenire"
Trad. / edição: Rui Jorge Martins
Publicado em 1.7.2016

 

 
Imagem Equipa de padres e seminaristas com a diretora da penitenciária | 20.6.2016 | D.R.
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos