Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Exposição: "Álvaro Siza - Página Sagrada", desenhos de episódios das vidas de S. Pedro e S. Paulo

Exposição: "Álvaro Siza - Página Sagrada", desenhos de episódios das vidas de S. Pedro e S. Paulo

Imagem Denúncia dos cristãos | Álvaro Siza | 2007 | © Álvaro Siza, Galeria João Esteves de Oliveira

A Galeria João Esteves de Oliveira, em Lisboa, apresenta até 7 de janeiro a exposição "Álvaro Siza - Página Sagrada", composta por 43 desenhos de episódios das vidas de S. Pedro e S. Paulo, realizados em 2007.

Os trabalhos, grafite sobre folhas A3, integraram a série dos que o arquiteto desenhou para os painéis de azulejos que revestem as paredes do plano subterrâneo da basílica da Santíssima Trindade, em Fátima, um corredor com cerca de 150 m.

«É estranho que um criador como Siza Vieira aborde o cânone bíblico? Não, não é. Bastaria evocar o relevo da sua obra projetada e construída no campo da arquitectura que serve a experiência religiosa (o projeto da Igreja e centro paroquial de São João Bosco na Malagueira, Évora; a Igreja de Santa Maria e centro paroquial em Marco de Canavezes; o projeto da Igreja de Santa Maria do Rosario alla Magliana, Roma) ou mesmo os vários exemplos de produção iconográfica (com destaque para os painéis de azulejos na nova basílica de Fátima), escreve José Tolentino Mendonça no texto de apresentação do catálogo.




Imagem Cristãos orantes | Álvaro Siza | 2007 | © Álvaro Siza, Galeria João Esteves de Oliveira

Para o poeta e biblista, «não há dúvidas» de que os desenhos «são um breve e imenso teatro do sagrado, pondo em cena as personagens emblemáticas do primeiro movimento cristão, segundo o guião narrativo que os Evangelhos e os Atos dos Apóstolos oferecem».

«Neles reencontramos (ou com surpresa encontramos, como se chegássemos à história sagrada pela primeira vez) a vertigem e a simplicidade da mensagem evangélica, a fragilidade inevitável e o desassombro inacabado dos discípulos de Cristo, o seu amor extremo, mas nunca, nunca isento do conflito, da contradição ou das lágrimas que de forma tão enigmática soletram e lavam o arrependimento», refere o vice-reitor da Universidade Católica Portuguesa.




Imagem Cristãos orantes | Álvaro Siza | 2007 | © Álvaro Siza, Galeria João Esteves de Oliveira

Ainda que «a elevação do traço» de Álvaro Siza sugira «um plano de transcendência para as figuras, ele escolhe operar não sobre episódios de glorificação, mas sim sobre os momentos dramáticos onde as personagens, ou os seus corpos, se dão a ver em perda. Mesmo os martírios de Pedro e de Paulo não encenam a resposta de Deus oferecendo-lhes a recompensa eterna, como a tradição iconográfica do ocidente tantas vezes o fez».

«Desenhar é ler e reler, perder e reter, albergando misteriosas direções díspares no mesmo traço», acentua Tolentino Mendonça, que conclui o texto com uma convicção: «O profano não é um obstáculo para o sagrado. Não é um véu que esconde, mas um ecrã onde a sua recôndita verdade se projeta».




Imagem Negação e arrependimento | Álvaro Siza | 2007 | © Álvaro Siza, Galeria João Esteves de Oliveira

Em declarações ao jornal "Público", o arquiteto recordou as reações à primeira igreja que projetou: «Diziam que não a podia fazer porque não era frequentador da Igreja e acusaram-me ser ateu, quando eu nunca disse a ninguém se era ateu ou não, nem digo, porque isso é uma coisa pessoal. E realmente há pessoas declaradamente ateias que fizeram as melhores igrejas contemporâneas, como Le Corbusier [arquitecto suíço autor da Capela Notre-Dame-du-Haut]».

Imagem S. Pedro | Álvaro Siza | 2007 | © Álvaro Siza, Galeria João Esteves de Oliveira




Imagem Exposição "Álvaro Siza - Página sagrada" | Galeria João Esteves de Oliveira, Lisboa | © SNPC




Imagem Exposição "Álvaro Siza - Página sagrada" | Galeria João Esteves de Oliveira, Lisboa | © SNPC




Imagem Basílica da Santíssima Trindade, Fátima | © SNPC




Imagem Basílica da Santíssima Trindade, Fátima | © SNPC

 

Edição: Rui Jorge Martins
Publicado em 09.12.2015

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos