Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

A caminho

Imagem Catedral 2 | 2013 | © José Manuel Ballester

A caminho

Como havemos, então, de contribuir no plano cultural para a irradiação do valor divino do humano?

Quando marca presença na cultura, a inspiração cristã não conduz aos não-lugares da saturada sobremodernidade. Antes abre caminhos para onde se faz a "morada" - lugar dinâmico onde a experiência estética ganha dimensão ética e espiritual.

Na melhor tradição humanista de diálogo entre identidades abertas, pomos a mente e a sensibilidade a ir ao encontro das formas simbólicas com que o outro entende, figura e aumenta o mundo.

Se os humanistas dos alvores da modernidade levavam no baú de viagem as suas polianteias e margueritas, que lhes antologiavam saberes e artes, também nós temos de trazer connosco os signos da atenção ao que o conhecimento e a criatividade do outro vem doando ao mundo.  

Mas saberemos evitar o que José Gil chama a «não-inscrição» num tempo de repetição e de adiamento?

Sobram razões para o mesmo filósofo denunciar esta grave inércia no espaço público: «No plano artístico e cultural, os portugueses não têm uma escala de valores para aferir o que é e o que não é importante».

Eis aí um desafio à presença inconformista da nossa aberta identidade católica: oferecer às acções intelectuais e artísticas dos nossos dias um eco criterioso e uma possibilidade de efeito.

 

Texto redigido segundo o anterior Acordo Ortográfico.

 

José Carlos Seabra Pereira
Diretor do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura
Publicado em 19.11.2014

 

 
Imagem Catedral 2 | 2013 | © José Manuel Ballester
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos